O treinador do Sporting desvalorizou esta quinta-feira os recentes desaires da equipa leonina e fez questão de garantir que os triunfos com qualidade verificados na época passada vão regressar para breve.

"Nós procuramos melhorar aquilo que é a nossa ideia de equipa. Podemos qualificar isso por uma estratégia para cada jogo. Mas aquilo que fazemos é acreditar nos nossos jogadores e na nossa ideia do jogo. Claro que podemos aproveitar algumas fragilidades do Nacional, mas o facto de uma equipa estar a sofrer golos não quer dizer que seja padrão. Claro que queremos ter o nosso jogo e explorar as fragilidades, mas estamos muito focados no que fazemos", afirmou Jorge Jesus sobre o jogo frente ao Nacional da Madeira.

Questionado sobre o período difícil da formação leonina, que esta época já perdeu sete pontos no campeonato e somou duas derrotas na Liga dos Campeões, Jorge Jesus lembrou que muitos dos reforços ainda estão numa 'espécie de pré-época'.

"Não podemos misturar competições. Obviamente no campeonato já perdemos pontos, mas já identificamos os erros e temos de melhorar. A minha preocupação é não ter ganho o último jogo ao Tondela. Desde que chegámos os nossos adeptos estão habituados a vitórias e a boa qualidade. No último jogo não o fizemos e não há desculpas. A minha preocupação é manter os adeptos do Sporting habituados a vitórias. Tenho a certeza que já no próximo jogo os adeptos vão estar com a equipa. A minha preocupação é mesmo melhorar e manter os adeptos habituados a vitórias", destacou Jorge Jesus.

"Este ano temos de fazer o que fizemos no ano passado. Temos de projetar e trabalhar em cima desta equipa. Temos as razões identificadas e é um processo de trabalho e eu não desvendar o véu", acrescentou o técnico leonino.

"Não tem que ver com atitude. Tem que ver com tempo. As razões estão identificadas e não há desculpas. Porque é que o Sporting não está tão forte como já esteve? Se colocarem o chip a funcionar chegam lá. São os jogadores que chegaram em Setembro. É colocá-los a trabalhar. Quero colocá-los ao nível do que eles podem fazer. Há vários jogadores que nem um mês de trabalho têm comigo e pelo meio estiveram nas seleções. Mas isso não serve de desculpa. Temos é de trabalhar", frisou Jorge Jesus.

"O Adrien, tal como todos os jogadores, acreditamos muito e o Adrien fez uma grande temporada. Não é fácil chegarem jogadores no meio destas oito jornadas e terem o conhecimento que o Adrien tem. Ainda assim, todos são importantes. Não foi pelo Adrien que não vencemos o Tondela. No ano passado também tínhamos o Adrien e não vencemos o Tondela", sentenciou Jorge Jesus.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.