Fernando Mira volta a assumir o comando da Naval em substituição de um colega. O antigo adjunto de Ulisses Morais é agora o treinador com a responsabilidade de colocar a equipa da Figueira da Foz no caminho das vitórias, depois de ter somado apenas um ponto em três encontros do campeonato. Desta feita, a ascensão ao posto de líder da equipa apanhou Mira de surpresa. "Levámos um soco mas não ficámos KO. Sou funcionário do clube, sempre disponível, mas nunca ninguém me ouviu dizer que queria ser o treinador principal", disse o ex-adjunto, que está há 16 anos no clube.

Revelando que "o grupo ficou surpreendido com a saída de Ulisses Morais", o novo técnico da Naval espera, todavia, que a troca seja comemorada com uma reacção positiva e uma vitória já diante do V. Guimarães, na quarta jornada da Liga. "O grupo está forte, como sempre esteve. Conto com a reacção dos jogadores, que são bons profissionais, para conseguir os três pontos em Guimarães, perante um adversário difícil e um público excelente, que vive intensamente o futebol", concluiu. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.