O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol revelou esta tarde o mapa de castigos referentes aos jogos dos últimos dias, nomeadamente aos dois da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Luis Díaz e Matheus Uribe, do FC Porto, foram punidos com um jogo de suspensão depois de terem sido expulsos durante o SC Braga-FC Porto, da passada terça-feira.  Os dois jogadores falham, assim, a receção do FC Porto ao Boavista, para a 19.ª jornada da I Liga, agendada para sábado.

O avançado foi punido com uma partida de suspensão por "prática de jogo violento", enquanto o médio fica de fora do próximo jogo dos dragões por "agressão a jogador".

Além disto, os dois jogadores foram ainda multados em 306 euros (Díaz) e 765 euros (Uribe).

No caso de Uribe,  o bom comportamento e a ausência sem condenações disciplinares há mais de um ano por parte do colombiano (artigo 55, número 1, alínea a) do Regulamento de Disciplina da Liga Portuguesa de Futebol Profissional) é tido como circunstancia atenuante, que reduz a sanção em um quarto ( artigo 56.º, nº 2),

Já para o castigo de Luis Díaz é usado o número 2 do artigo 154 do Regulamento Disciplinar da Liga, onde se lê que "considera-se prática de jogo violento a entrada física ao corpo do adversário que, ainda que a pretexto da disputa de bola, coloque em risco a integridade física desse adversário".

O FC Porto foi ainda multado em quase 4500 euros (4488€): 408 euros por atraso no início e reinicio no jogo e 4080 euros pela ausência de jogador e treinador nas flashes. Nesta capítulo também Sérgio Conceição foi multado em 306 euros por não comparecer na flash. 

Luís Gonçalves, diretor-geral da SAD portista,  também expulso no decorrer da partida, foi punido com uma multa de 102 euros e 15 dias de suspensão por "uso de expressões ou gestos grosseiros, impropérios ou incorretos".

O treinador dos ‘azuis e brancos’, Sérgio Conceição, foi sancionado com 306 euros de multa, por ter não comparecido na ‘flash-interview’ após o jogo.

O CD da FPF aplicou igualmente duas multas ao FC Porto. Uma de 4.080 euros, pela ausência do treinador e de um jogador na referida ‘flash-interview’, e outra de 408 euros, por “atraso no início e reinício do jogo”.

* Artigo atualizado às 21h12

 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.