Depois das interdições aplicadas em fevereiro e abril deste ano às quais o Estádio da Luz pode vir a ser interdito durante mais jogos, avança o Record.

Segundo o jornal, em causa estão agressões às forças de segurança por parte dos adeptos do Benfica depois do jogo que confirmou o título do Benfica frente ao Santa Clara no dia 18 de maio deste ano.

Tudo terá começado quando a PSP deteve um adepto junto a um dos bares do estádio e foi depois atacada por outros apoiantes do clube que se encontravam na zona, obrigando os agentes a chamar reforços e a abrigarem-se dentro desse bar.

O processo já se encontra na Liga, encontrando-se nesta altura na Comissão de Instrutores da Liga que depois de analisar os factos e formalizar a acusação passa o dossier para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol para decisão da pena a aplicar às ‘aguias’.

O regulamento disciplinar da FPF prevê que, caso sejam provadas ofensas corporais graves aos agentes em “funções relacionadas direta ou indiretamente com a ocorrência de jogo oficial”, o clube dos adeptos que cometeram o delito, neste caso o Benfica, seja punido com uma pena entre um e quatro jogos à porta fechada, além de multa.

Caso seja considerado que os desacatos se inserem nas “ofensas corporais” (sem gravidade) a pena desce para apenas multa que pode atingir os 5.500 euros.

Fontes do Benfica, em resposta ao jornal desportivo, afirmam que o clube não foi notificado sobre o processo.

De recordar que os 'encarnados' recorreram de todas as sentenças para o Tribunal Arbitral do Desporto, estando as penas em suspenso até decisão final do mesmo.

A noticia foi entretanto desmentida pelo Benfica em nota oficial.

*Artigo atualizado às 17h24

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.