O Marítimo venceu o Vitória de Guimarães por 2-0, em jogo a contar para a 12.ª jornada do campeonato nacional.

O triunfo foi o corolário de um domínio quase absoluto sobre os minhotos, que poderão perder o segundo lugar que ocupam em parceria com o Benfica.

O Marítimo que esta época só tinha ganho à Naval 1.º de Maio, nos Barreiros, na oitava jornada, conseguiu um triunfo tranquilo, apesar de ter jogado os últimos 24 minutos reduzido a 10 unidades, devido à expulsão de Danilo Dias.

Os madeirenses começaram o jogo ao ataque e marcaram cedo, aos 12 minutos, através de uma grande penalidade polémica, resultante de um lance em que Sidnei sofreu uma falta de Bruno Teles.

O árbitro começou por assinalar um livre fora da área, mas, por indicação do auxiliar, apontou para marca de grande penalidade e Kléber converteu-a, colocando a sua equipa em vantagem.

O Vitória de Guimarães acusou o golo e foi permitindo que o adversário se acercasse muitas vezes da baliza de Nilson.

Depois de muita insistência, o Marítimo chegou ao segundo golo, aos 33 minutos, novamente na sequência de um lance de bola parada: Tchô cobrou um livre sobre a esquerda do ataque e o senegalês Babá desviou para o fundo da baliza.

Aos 43 minutos, os madeirenses poderiam ter chegado ao terceiro, numa jogada rápida, com entendimento perfeito entre Kléber e Babá, com este último a proporcionar uma boa defesa ao guarda-redes vitoriano.

Na segunda parte, a toada de jogo não se alterou, com o Marítimo a insistir diversas vezes junto da baliza minhota.
Marquinhos, aos 46 minutos, em lance individual, atirou ao lado e, aos 54, Kléber também proporcionou uma boa defesa a Nilson, gorando-se duas oportunidades para os madeirenses.

Contudo, aos 64 minutos, Danilo Dias que havia entrado seis minutos, recebeu ordem de expulsão, por alegada agressão a Toscano, e o Marítimo ficou reduzido a 10, facto que condicionou a estratégia.

Os últimos minutos foram passados na área “verde rubra”, com os vimaranenses a insistirem no ataque, mas com perigo relativo, excepção feita, num lance aos 80 minutos em que João Ribeiro rematou rente ao “ferro” da baliza de Marcelo.

Veja as incidências da partida aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.