O movimento 'Servir o Benfica' apresentou na tarde desta segunda-feira o seu programa da candidatura aos corpos sociais do Benfica, deixando ao mesmo tempo fortes críticas ao último mandato da direção liderada por Luís Filipe Vieira.

O cabeça de lista Francisco Benitez fez questão de reconhecer o trabalho desenvolvido pelo presidente das 'águias' ao longo dos seus primeiros mandatos, acabando contudo por considerar que os últimos anos de Vieira na presidência acabaram por comprovar que "o projeto desportivo, associativo e institucional destes intervenientes deve chegar ao fim".

No programa hoje apresentado, o movimento sustenta que "um clube que não consegue expressar em campo o domínio que é propalado pela direção, em que esta considera que não deve prestar contas aos associados, em que esta permite que a imagem do Benfica seja arrastada para um conjunto de processos judiciais colocando sob suspeição uma instituição que ao longo da história nunca foi conhecida por estar envolvida em processos menos transparentes, é um clube que carece de um novo rumo e liderança".

Luís Filipe Vieira levou, "por opção", o Benfica a abdicar da conquista do pentacampeonato, em 2018, apesar de estar numa "situação financeira estável e incomparável à dos principais rivais", apontaram os responsáveis pelo movimento. Um fracasso repetido em 2020, lembraram ainda.

O movimento 'Servir o Benfica' apontou ainda "os diversos casos judiciários que assolaram e assolam" o clube encarnado.

Assim, os responsáveis por este movimento prometem guiar o Benfica "a uma hegemonia inequívoca no futebol e nas modalidades no panorama nacional", bem como criar condições para "uma aproximação célere ao nível competitivo dos melhores clubes europeus".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.