A Naval 1.º Maio viu hoje confirmada a descida à Liga de Honra, depois da derrota por 1-0 frente à União de Leiria, no Estádio Municipal de Leiria, em jogo da 29.ª jornada da Liga de futebol.

Um golo de João Silva, aos 62 minutos, bastou para os leirienses interromperem um ciclo de sete derrotas em casa (não venciam em Leiria desde Dezembro de 2010) e condenarem a Naval à descida de divisão, depois de seis épocas a competir no escalão principal do futebol português.

A equipa de Carlos Mozer precisava de vencer em Leiria e esperar que o Setúbal não vencesse o Sporting, mas a derrota no Municipal de Leiria e o triunfo dos sadinos em Alvalade acabou de vez com as esperanças do conjunto da Figueira da Foz.

Obrigada a vencer em Leiria, a Naval 1.º Maio impôs cedo um ritmo acelerado e apostou nos cruzamentos para a área da União de Leiria, onde além de Fábio Júnior iam aparecendo Giuliano, Bolívia e Michel Simplício para tentar o golo.

Assim, a equipa da Figueira da Foz construiu alguns lances de perigo, mas falhou sempre na finalização.

Ao contrário, a União de Leiria começou mal e, durante toda a primeira parte, demonstrou muita inacção, mesmo para quem perseguia o objectivo de limpar a face depois de sete derrotas consecutivas.

A União de Leiria apresentou Rodrigo Silva e Fabrício na frente, mas a equipa falhou muitos passes e andou muito tempo longe da área contrária.

A Naval, apesar do domínio, sentiu muitas dificuldades no momento de rematar à baliza. Quando conseguiu, Gottardi opôs-se sempre bem, o que aliás aconteceu num remate de Giuliano, aos 11 minutos.

Sem a frescura da primeira parte, a Naval cedeu espaço à União de Leiria no segundo tempo. A equipa de Pedro Caixinha cresceu, mas o seu jogo continuou atabalhoado e praticamente inofensivo, em virtude da total falta de inspiração dos seus avançados.

Assim, foi através de um erro da Naval que a União de Leiria chegou ao golo: aos 62 minutos, a defesa da Figueira da Foz tentou um alívio, a bola ressaltou e foi parar aos pés de João Silva, que rematou rasteiro, entre as pernas de Bruno, para o 1-0.

A Naval acusou muito o golo sofrido, mas perto do fim até podia ter dado a volta ao resultado: João Pedro obrigou novamente Gottardi a uma boa defesa e, de livre, Manuel Curto atirou à barra aos 90 minutos. Pouco depois, o jogo terminou e muitos jogadores da Naval caíram no relvado, desolados com a descida de divisão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.