A transferência de Djaniny da União de Leiria para o Benfica poderá estar envolta em polémica, face às queixas do empresário do avançado, que acusa o clube da Luz de ter feito a negociação à sua revelia.

Em declarações ao Correio da Manhã, Pedro Cordeiro mostrou-se algo indignado com a forma como o processo foi conduzido. «Não quero acreditar que isso tenha acontecido, pelo respeito que tenho às instituições em causa e às pessoas que representam os clubes. Recuso-me a acreditar, isso nem me passa pela cabeça», afirmou o agente, quando questionado se Djaniny teria assinado sem o seu consentimento.

«Também não posso acreditar que Djaniny assinou sem me dizer nada. É uma questão de gratidão. Ele não me confirmou nada disso e vejo-o muito tranquilo. Não vejo nenhuma razão que impedisse a minha presença na assinatura do contrato, caso isso tenha acontecido. Se vou agir? Prefiro pensar que nada disto aconteceu», acrescentou.

O jogador está sob o olhar de outros «clubes de nomeada», segundo o empresário, que acredita que Djaniny pode chegar longe. «Djaniny tem muito valor e pode chegar a um nível muito alto, se não queimar etapas e estiver aconselhado por pessoas que querem o seu bem. Mas esse valor deve-se também a quem apostou nele. Não é qualquer agente que aposta num jogador do distrital», referiu.

Djaniny terá alegadamente vinculado o seu futuro ao Benfica, num negócio estimado em pouco mais de 200 mil euros. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.