O grupo de trabalho do FC Porto continua em estado de constante alteração. Desta vez foi Alberto Bueno o foco da atenção de Nuno Espírito Santo. O treinador dos ‘dragões’ vê o médio espanhol como um dos jogadores capazes de ‘mexer’ no jogo e é opção para o esquema tático alternativo do FC Porto.

O espanhol que regressou de lesão esteve em destaque na reviravolta do jogo com o Vitesse. Ao intervalo os ‘dragões’ perdiam por 1-0 e a entrada de Bueno esteve na génese da reviravolta. Com concorrência de João Carlos Teixeira e Otávio na parte mais criativa dos processos dos azuis e brancos, Bueno vai ter de se manter em alta rotação e evitar mais lesões.

Em sentido contrário a Alberto Bueno está Quintero. O médio colombiano voltou a não convencer a equipa técnica do FC Porto e está na porta de saída do Estádio do Dragão pelo segundo ano consecutivo. Apesar de ter sido opção na primeira fase da pré-temporada, o internacional colombiano não tem mostrado serviço e foi colocado de parte por Nuno Espírito Santo. O treinador do FC Porto deixou de apostar em Quintero e revelou que tinha de “fazer escolhas”.

O médio que esteve emprestado na última temporada está, portanto, na porta de saída do Dragão, numa situação que não será fácil de resolver. Juan Quintero custou perto de 10 milhões de euros e aos 23 anos ainda não se conseguiu afirmar no FC Porto.

Com contrato até 2020/21, a opção deverá passar por um novo empréstimo fora de Portugal. Na última temporada Quintero jogou no Rennes, de França. Pelo clube gaulês, participou em 13 jogos e marcou um golo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.