“O Braga é uma equipa que gosta de jogar e aqui não o conseguiu devido ao mau estado do relvado. Depois como isso já não bastasse, o auto-golo acabou pró prejudicar, deixando a equipa mais nervosa”, afirmou Domingos Paciência.

“O Braga poderia ter conseguido outro resultado se não fossem as dificuldades do terreno”, sublinhou.

“Na segunda parte jogámos mais com o coração do que com a cabeça”, acrescentou.

O técnico dos arsenalistas ainda brincou com o facto de a sua equipa ter marcado dois golos, um para cada equipa e acredita que o empate é “um mal menor”. No entanto, admite que a sua equipa entrou mal em campo.

Nos instantes finais da partida, Domingos Paciência foi expulso pelo árbitro por alegados insultos mas o técnico afirma que nada disse. “Fui expulso porque reclamei uma falta. Foi o fiscal de linha que deu ordem. Ele disse que o mandei para o…”, garantiu Domingos.

“Estou triste, na minha curta carreira como treinador nunca me aconteceu nada disto. Agora, admito que estava mais nervoso porque estava muito envolvido no jogo”, lamentou.

Domingos, durante a conferência de imprensa após o encontro, elogiou João Pereira, dizendo que “é o melhor lateral português e tem muita qualidade para representar a Selecção Nacional”.

O Braga conquista apenas um ponto, em vez dos três possíveis, mas Domingos frisa que “este Braga nunca irá perder o fôlego”.

“A minha equipa pensa sempre que amanhã o dia será melhor”, rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.