Com o tento marcado frente ao Gil Vicente, Pizzi chegou a uns incríveis seis golos na Primeira Liga em cinco jornadas, numa média de 1,2 golos por partida, um golo a cada 72 minutos. Este é o melhor registo de um médio na I Liga neste século mas também o melhor arranque de Pizzi no Benfica.

O peso do médio na equipa de Lage é significativa: o Benfica tem o melhor ataque da prova com 13 golos, quase metade é de Pizzi. E até podiam ser mais, se tivesse convertido uma grande penalidade frente aos gilistas na Luz, este sábado.

Benfica 2-0 Gil Vicente: Quem o viu e quem o vê
Benfica 2-0 Gil Vicente: Quem o viu e quem o vê
Ver artigo

Para se ter uma ideia da sua importância na equipa, convém dizer que os últimos sete golos do Benfica foram marcados pelo médio de 29 anos. Os outros três são... autogolos: dois do SC Braga e um do Gil Vicente. Fez o 2-0 frente ao Belenenses depois de Rafa inaugurar o marcador, bisou na vitória em Braga por 4-0 e marcou no 2-0 ao Gil Vicente.

Pizzi caminha a 'passos largos' para bater o seu recorde de golos numa época no Benfica. Na época passada marcou 15 golos em todas as provas, esta época, com o bis ao Sporting na Supertaça, Pizzi soma oito golos em seis jogos.

Com um Pizzi assim, Lage pode ficar descansado com a falta de golos da dupla Seferovic/Raul de Tomás.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.