O Rio Ave dominou por completo a primeira parte, colocou-se na frente do marcador e aproveitou uma desatenção dos madeirenses - que ainda não venceram na Liga - para fazer o segundo golo, já na segunda parte.

O Nacional, que teve uma actuação “cinzenta”, nem aproveitou o facto de os nortenhos jogarem com 10 homens a partir dos 73 minutos, por expulsão de André Vilas Boas, que viu cartão vermelho directo após uma entrada sobre Ruben Micael.

Os madeirenses até efectuaram o primeiro remate perigoso do encontro, quando ainda não estava decorrido um minuto: Amuneke atirou forte, para uma boa defesa do guarda-redes Carlos.

No entanto, a equipa local dominou toda a primeira parte, perante um adversário apático e com muitas dificuldades para encontrar espaços para rematar.

Aos 23 minutos, João Tomás deixou um aviso ao Nacional, com um remate torto, de ângulo difícil, mas o atacante internacional português viria mesmo a inaugurar o marcador 10 minutos depois, de cabeça, após cruzamento de Sidnei.

João Tomás, que já não marcava na Liga principal desde Maio de 2008, quando representava o Sporting de Braga, foi uma figura em destaque também pelas oportunidades que perdeu, aos 35 e aos 45+1 minutos.

Na segunda ocasião, o avançado desperdiçou a oportunidade de “bisar” na cara de Rafael Bracali, após um livre ensaiado, cobrado por Vítor Gomes.

No segundo tempo, os forasteiros entraram em campo com uma disposição mais atacante e podiam ter chegado ao empate aos 48 e 53 minutos, por intermédio de Edgar.

O avançado brasileiro, que substitui Luís Alberto pouco antes do primeiro golo vilacondense, atirou ao lado na primeira ocasião e chegou atrasado ao desvio na segunda, sempre servido por João Aurélio.

Os madeirenses não conseguiram manter a pressão e sofreram o segundo tento aos 63 minutos, por Vítor Gomes, que aproveitou uma desatenção colectiva do Nacional para seguir até à baliza e bater Rafael Bracali.

Aos 73 minutos, André Vilas Boas viu o cartão vermelho directo, por uma entrada dura sobre Ruben Micael.

Edgar Silva (87 minutos) e Ruben Micael (93) ainda tiveram boas oportunidades para reduzir a desvantagem, mas os locais seguraram o 2-0 até ao apito final com todas as suas forças.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.