Ainda não foi desta que o Vitória de Setúbal venceu o FC Porto no Bonfim. Na receção aos campeões nacionais os sadinos deram luta mas voltaram a perder, o que acontece há 29 jogos no Bonfim. Aboubakar, na 1.ª parte e Sérgio Oliveira, no segundo, marcaram os golos que colocam o FC Porto na liderança da Liga, pelos menos até domingo.

Veja as melhores imagens do jogo

O 'cartão' de anfitrião que o Vitória de Setúbal apresentava-se face ao FC Porto não era nada famoso, já que levava 35 anos sem bater os 'dragões em casa. 22 derrotas e seis empates era o saldo dos sadinos nas últimas 28 receções aos azuis-e-brancos. Um dado estatístico que a formação de Lito Vidigal tentou contrariar com a esteia do jovem Valdu Té e a jogar em 5-4-1, tentando roubar todo o espaço perto da sua área, obrigando o FC Porto a ter muita paciência na construção.

Conceição deve ter gostado da exibição da equipa na terça-feira frente ao Schalke04 na Alemanha que colocou em campo o mesmo onze.
Nm jogo de sentido único, onde o futebol do Vitória de Setúbal era a aposta nas bolas paradas e nos pontapés para a frente para os velozes avançados, o FC Porto instalou-se no meio-campo contrário durante toda a primeira parte, sem, no entanto, criar situações de golo. Faltava espaço para os criativos.

Aos 17 minutos, uma perda de bola na saída para o ataque dos sadinos abriu um 'buraco' no corredor direito do ataque azul-e-branco. Maxi trocou com Marega que centrou para o lateral. O remate do uruguai saiu prnsado mas a bola foi parar aos pés de Aboubakar que atirou a contar, fazendo o seu quarto golo nesta edição da Liga.

Veja o golo de Aboubakar

Aos 22 minutos pediu-se falta no Bonfim sobre Valdu Té e cartão para Felipe, quando o avançado ia para a área mas o árbitro Manuel Oliveira mandou seguir. Aos 32 é Casillas a brilhar, após um pontapé de bicicleta de de Valdú Té mas o guardião espanhol mostrou segurança.

De resto, o jogo não mudava a sua toada: o FC Porto com a bola, a jogar no meio-campo contrário, circulando a bola com toda a paciência, tentando fazer balançar a defensiva contrária, que nunca perdia as referências e mantinha-se junta. Espaços, nem ve-los.

No segundo tempo inverteram os papeis, com o Vitória de Setúbal a crescer e muito de rendimento, perante um FC Porto apático, a perder bolas, algo que irritava e muito Sérgio Conceição. Aos 53 minutos Valdú Té colocou a bola no fundo da baliza mas o golo foi anulado depois de Manuel Oliveira consultar o video-árbitro. Há mão do jogador sadino na receção da bola.

Conceição tentou resgatar a equipa, com a entrada de Sérgio Oliveira no posto do menos inspirado Otávio, aos 60 minutos. E da primeira vez que tocou na bola, o médio português quase que fazia golo, não fosse uma defesa fantástica de Joel Pereira, a defender o remate com os pés. Mas os dois haviam de ter novo tete-a-tete, agora com contornos diferentes.

Aos 68 minutos Hildeberto obrigou Casillas a uma das defesas da noite.

O 2-0 que descansou os campeões nacionais e abalou os sadinos saiu de uma 'bomba' de Sérgio Oliveira, na marcação de um livre direto, marcado de muito longe mas que o guarda-redes Joel Pereira resolveu dar a sua contribuição, com um valente 'frango'. Até ao final, destaque para uma perdida incrível de Corona (entrou aos 80 no lugar de Brahimi), já sem Joel Pereira na baliza. Marega foi lançado, deixou a bola trás para o mexicano que picou sobre o guarda-redes, mas para fora.

Veja o golo de Sérgio Oliveira

A vitória permite ao FC Porto 'dormir' na liderança da I Liga e fica à espera do que fará o Benfica este domingo e o SC Braga e o Sporting na segunda-feira, sendo que estes dois jogam um contra o outro.

Veja o resumo da partida

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.