Sónia Carneiro, diretora executiva da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, reconheceu que a falta de adeptos nos estádios é um problema, mas lembra o peso financeiro das transmissões televisivas.

A diretora da Liga, que marcou presença no "World Scouting Congress", no Porto, revelou ainda que foi feito um estudo sobre as questões dos horários dos jogos no campeonato português.

"A Liga, juntamente com a SportTV e com uma entidade externa, fez um estudo sobre os horários e na segunda volta do campeonato vai haver novidades, vamos fazer a apresentação desse estudo para podermos levar a regulamento no próximo ano e termos alteração de horários. Estamos a estudar o tema, entendemos que temos de ter adeptos no estádio, mas também temos de ter telespetadores. O dinheiro da televisão é muito importante para os clubes", afirmou.

Sónia Carneiro abordou ainda a possibilidade de o Governo devolver os benefícios fiscais aos jogadores, que foram retirados com a Troika.

"Quando veio a Troika foram retirados benefícios fiscais aos jogadores e aos atletas de desgaste rápido. É importante retomarmos esse caminho, temos o exemplo da liga italiana. A carga fiscal é inferior à de Portugal e de Espanha e isso permite-lhes reter e angariar talento. Seria importante convencer os nossos governantes a tomar algumas medidas", notou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.