O Sporting venceu hoje o Stade Lausanne, da III Divisão suíça de futebol, por 4-1, no último jogo de preparação do estágio de pré-época, no qual deixou boas indicações na primeira parte, a despeito da fragilidade do oponente.

A equipa do terceiro escalão do futebol helvético foi uma escolha de última hora para o último jogo no estágio na Suíça, depois de terem sido anunciados, anteriormente, os holandeses do PSV Eindhoven e os turcos do Fenerbahçe.

O resultado ficou definido ao intervalo, o que reflete a boa primeira parte dos ‘leões’, com destaque para a influência determinante dos jovens formados na Academia de Alcochete, Francisco Geraldes, por cujos pés passaram a maioria dos lances de perigo do ataque, e Matheus Pereira, a confirmar o bom arranque de época com a sua velocidade e engodo pela baliza.

Cedo a superioridade do Sporting começou a materializar-se, aos 13 minutos, com Castaignos, que esteve emprestado ao Vitesse na época passada, a inaugurar o marcador, após uma jogada concebida no flanco direito por Bruno Gaspar e Matheus Pereira, que cruzou com o pé direito para a desmarcação e o remate vitorioso do avançado holandês.

O segundo golo chegou com toda a naturalidade, um ‘golaço’ de Francisco Geraldes, a tirar um adversário da frente depois de receber um lançamento lateral de Jonathan Silva, a ameaçar o remate de fora da área com o direito, mas a tocar para o esquerdo e a finalizar de fora da área com um ‘míssil’ que só parou na rede lateral interior da baliza suíça.

Os jogadores do State Lausanne revelavam deficiências de ordem técnica evidentes, o que, a juntar à forma aberta como se apresentaram, face a um adversário manifestamente superior, acabaram por pagar, com o resultado a avolumar-se.

Aos 25 minutos, foi a vez de Matheus Oliveira, filho do antigo internacional brasileiro Bebeto, marcar um golo de belo efeito, com um remate de primeira, mais uma vez a concluir uma jogada concebida no flanco direito por Bruno Gaspar, que deixou boas indicações, e por Matheus Pereira.

A classe de Francisco Gerealdes emergiu de novo aos 37 minutos, pela visão de jogo e pela qualidade do passe que isolou Jovane Cabral na cara do guarda-redes, para o quarto golo do Sporting.

Ainda antes do intervalo, a equipa suíça chegaria ao golo de honra aos 45+1 minutos, na sequência de um pontapé de canto em que a defesa do Sporting foi surpreendida por uma falha de concentração e marcação.

Na segunda parte, José Peseiro procedeu a muitas alterações que alteraram completamente para pior a dinâmica e a fluidez de jogo do Sporting, com reflexos no desempenho coletivo que a ausência de golos traduz, pese embora um ou outro destaque de natureza individual.

O Sporting alinhou com um ‘onze’ constituído por Luís Maximiano, Bruno Gaspar, Marcelo, Mathieu, Jonathan Silva, Palhinha, Mattheus Oliveira, Francisco Geraldes, Matheus Pereira, Jovane Cabral e Castaignos.

Na segunda parte, entraram Raphinha, Montero, Misic, Wendel, Jefferson, Domingos Duarte, Demirel, Piccinni, Salin, Lumor e Bruno César.

*Notícia atualizada às 21h52

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.