O Sporting venceu o Paços de Ferreira por 2-0, com golos de João Mário e Palhinha e aproveitou da melhor forma o deslize dos adversários. Tem agora 10 e 13 de pontos de vantagem em relação a FC Porto e Benfica, respetivamente.

Em fim de semana de 'empatas', com Benfica e FC Porto uma vez mais a marcarem passo na Liga, o leão tinha à mercê a oportunidade para cavar um fosso de 10 pontos sobre os portistas e colocar o encarnados já a 13 pontos da liderança.

Pela frente, em casa, o Sporting tinha a equipa sensação da prova. O Paços de Ferreira não sabia o que era perder há nove jogos, depois de uma série com seis vitórias e três empates. Já os verdes e brancos vinham de um ciclo de sete jogos sem perder em todas as competições - o líder ainda não perdeu na Liga - e depois de uma sequência de quatro triunfos consecutivos para o campeonato, frente a Boavista, Benfica, Marítimo e Gil Vicente.

Para o encontro frente aos 'castores', Rúben Amorim promoveu quatro alterações em relação ao duelo frente ao Gil Vicente, com as entradas de Tiago Tomás, João Mário, Gonçalo Inácio e Nuno Mendes para as saídas de Nuno Santos, Antunes, Matheus Nunes e Neto. Do lado da equipa de Pepa, Marcelo e Diaby saíram do onze para darem lugar a Maracás e Bruno Costa.

O encontro começou morno em Alvalade, com a equipa visitante a mostrar que tinha a lição bem fechada para fechar linhas e diminuir os espaços e assim impedir que a equipa de Rúben Amorim pudesse fluir o seu jogo.

O miolo atacante do Paços através da pressão de Bruno Costa e Eustáquio conseguiu nos primeiros minutos bloquear a primeira fase de construção, limitando as ações de João Mário com bola.

Começou por ser com combinações rápidas que o Sporting se conseguiu soltar desta pressão pacense. Aos 11´, os donos da casa criaram o primeiro lance de perigo: Pedro Gonçalves trabalhou bem na frente e cruzou para o remate de calcanhar de Paulinho, Jordi teve que se aplicar para impedir o primeiro da noite.

Se quem assume está mais perto de marcar, o Sporting acabou por ser premiado logo à passagem do minuto 20´. Pedro Gonçalves foi carregado na área por Pedro Rebocho e na conversão João Mário fez o primeiro da partida. Os leões começavam assim por desbloquear um jogo que se previa complicado a todos os níveis frente a um adversário bem organizado.

O golo empertigou o leão e foi o Paços que aproveitou para subir no terreno. O conjunto nortenho pareceu nessa fase mais confortável com a bola no pé, frente a um Sporting que fazia o que Amorim já disse que não gosta: Jogando a baixa intensidade.

Mas foi só no final da primeira parte que a equipa nortenha conseguiu criar perigo. Remate forte de Luther Singh, com Ádan a ter que se aplicar. Também já no período de compensação da primeira parte, os verdes e brancos podiam ter dilatado a vantagem: Livre de Porro, Gonçalo Inácio apareceu ao segundo poste, Paulinho desviou e na área, Coates cabeceou por cima.

A abrir a segunda parte, os verdes e brancos conseguiram ainda ficar mais confortáveis no jogo. João Palhinha sem preparação fez o segundo dos verdes e brancos, depois de um desvio de Feddal ao primeiro poste após um canto. O médio voltava a fazer o gosto ao pé para o campeonato, precisamente um ano depois. Curiosamente, Palhinha já tinha demonstrado pontaria afinada frente aos pacenses depois de ter inscrito o seu nome na lista de marcadores no encontro frente a este adversário na Taça de Portugal.

Com o resultado praticamente feito, o Sporting tentou controlar o encontro, com o Paços a espaços a tentar incomodar Ádan fazendo uso da velocidade de Douglas Tanque, que com uma bomba ainda assustou Ádan (66´), com um remate à malha lateral. Ao minuto 81´, João Pedro ainda tentou dar um ar da sua graça ao rematar à figura de Ádan, mas o resultado não sofreria mais alterações.

Mais um triunfo para os leões que disparam assim na liderança, com 10 pontos de vantagem sobre o FC Porto e 13 sobre o Benfica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.