O juiz do Tribunal de Pequena Instância de Lisboa decidiu transformar em processo comum o caso dos sete detidos nos incidentes junto ao estádio da Luz, antes do Benfica-FC Porto, da 25.ª jornada da Liga de futebol.

Segundo fonte oficial do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, a alteração de processo sumário para comum justifica-se pela «complexidade dos factos».

Deste modo, o Tribunal de Pequena Instância de Lisboa «decidiu reenviar o processo» para o Ministério Público (MP), para que seja realizado inquérito, após o qual «será proferido despacho final».

O julgamento sumário dos sete adeptos, constituídos arguidos com termo de identidade e residência, esteve agendado para quarta-feira, mas a audiência não se chegou a realizar.

A Polícia deteve um total de 12 adeptos nos incidentes registados junto ao estádio da Luz antes do “clássico” Benfica-FC Porto, disputado a 03 de Abril.

O julgamento sumário de um dos adeptos, acusado de posse de engenho pirotécnico, foi hoje novamente adiado para a próxima segunda-feira devido à ausência de um dos agentes que fez a detenção.

Dois dos adeptos serão julgados após suspensão provisória e mais dois, um dos quais não assinou o auto que lhe foi levantado, também aguardam julgamento sumário, cujo prazo termina na próxima segunda-feira.

Da acção policial resultaram quatro feridos, entre os quais um agente das forças de segurança.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.