O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) validou hoje a decisão do juiz Carlos Alexandre de declarar de "especial complexidade" o processo que tem como arguido o presidente da SAD União de Leiria, disse à Lusa fonte do TRL.

Segundo a mesma fonte, o TRL "julgou improcedente" o recurso apresentado pelo presidente da SAD União de Leiria, Alexander Tolstikov, e pelo assessor deste Sergiu Renita, a contestar a "especial complexidade" do processo decretada pelo juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC).

A decisão do TRL foi tomada pelos desembaradores Filipa Macedo (relatora) e Artur Vargues.

A declaração de "especial complexidade" do processo interfere nos prazos para a conclusão do inquérito e da prisão preventiva.

Este último efeito já não terá implicações, uma vez que Alexander Tolstikov e Sergiu Renita foram libertados na sexta-feira, embora ficassem sujeitos a apresentações periódicas às autoridades, à proibição de se ausentarem para o estrangeiro e de contactarem outros arguidos.

A decisão do juiz do TCIC Carlos Alexandre, de os libertar, na sexta-feira, surgiu depois de o Ministério Público ter proposto a atenuação das medidas de coação impostas a estes dois arguidos, os únicos que estavam em prisão preventiva, no âmbito da Operação “Matrioskas”.

A investigação teve início em 2015 e está relacionada com a presumível prática dos crimes de branqueamento, fraude fiscal, falsificação de documentos e associação criminosa, envolvendo cidadãos portugueses e estrangeiros, correlacionados com a atividade desportiva.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.