Vítor Baía deixa de ser diretor de relações externas da Futebol Clube do Porto - Futebol SAD, para "abraçar um projeto de natureza pessoal", anunciou hoje o clube no seu site oficial.

O ex-futebolista internacional português saiu do clube “para se dedicar mais
à sua fundação (...) e às causas de solidariedade social em que está
envolvido”, esclareceu, posteriormente, a Fundação Vítor Baía.

Segundo o site, Baía "apresentou um pedido de cessação de funções ao
presidente do Conselho de Administração, no qual demonstrou o propósito de
abraçar um projecto de natureza pessoal".

"A Administração compreendeu os argumentos aludidos, restando
desejar-lhe os maiores sucessos na sua nova actividade, sem prejuízo de esperar
que se criem condições para o seu retorno quotidiano a esta casa", refere
ainda a nota divulgada pelo site.

Baía assumira o cargo em 2007, depois de terminar a carreira como
guarda-redes, quase sempre ao serviço do FC Porto.

Vítor Baía, que fará 41 anos em Outubro, começou a defender a baliza do FC
Porto com 13 anos de idade e só deixou de ser "dragão" entre 1996 e
1999, anos em que actuou na liga espanhola, pelo FC Barcelona.

É dos jogadores com mais internacionalizações por Portugal - 80 – e o que
tem mais títulos conquistados a nível mundial - 37 - incluindo a Liga dos
Campeões, a Taça das Taças, a Taça UEFA e a Taça Intercontinental.

A Fundação Vítor Baía, criada em Junho de 2004, apoia o desenvolvimento
social, económico, cultural, educativo, desportivo e artístico das crianças e
adolescentes mais necessitados nas diversas áreas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.