Na jornada que antecedeu o duelo com o Benfica, o FC Porto foi a Setúbal vencer por 0-4, com golos de Corona, Alex Telles, Soares e Luis Díaz.

Sérgio Conceição mexeu no onze que venceu a partida da 18.ª jornada com o Gil Vicente por 2-1, com as saídas de Romário Baró e Marega, para a entrada de Luís Diaz e Otávio. Zé Luís regressou ao banco, pela primeira vez em quase um mês, quando foi suplente não utilizado no clássico com o Sporting, em Alvalade a 2 de janeiro.

Os 'dragões' começaram mais perigosos e a carregar forte sobre os 'sadinos'.  Otávio foi o que mais perigo causou com diversos remates que obrigaram a defesa do Vitória a mostrar serviço.

A Vitória tentava responder mas só conseguiu causar uma uma ocasião digna de registo já depois do minuto 25, quando Mansilla fez o chapéu a Marchesin, mas além da bola ter saido ao lado da baliza portista, o lance foi invalidado por fora de jogo do jogador sadino.

O FC Porto continuava a 'carregar' e acabou por chegar ao golo aos 39 minutos, quando, depois da marcação de livre perto do canto direito da grande área do Vitória por Sérgio Oliveira, a bola é aliviada pela defesa dos anfitriões, mas acaba nos pés de Corona que rematou para o primeiro da partida.

O lance foi ainda analisado pelo VAR devido à posição irregular de Soares, mas como o brasileiro não interferiu na jogada, o golo foi validado.

Os 'dragões' precisaram de cinco minutos para alargar a vantagem.

Novamente Sérgio Oliveira a dar início à jogada ao fazer um grande passo em Alex Telles que deixa para trás Pirri e faz o segundo da equipa de Sérgio Conceição.

As equipas regressaram dos balneários sem mudança e o FC Porto regressou novamente forte e entrou logo a marcar.

Com uma saída ofensiva rápida, Manafá passou para Soares que fez o terceiro da partida em Setúbal aos 48'. Foi o 15.º golo do brasileiro esta temporada, depois de dois jogos sem marcar.

O Vitória tentava responder e teve o seu melhor momento na partida após o terceiro dos 'dragões', com Carlinhos a rematar para muito ao lado da baliza de Marchesin aos 65 minutos.

Sérgio Conceição mostrou-se cauteloso e 'gastou' as três substituições com os três jogadores portistas que estavam em risco de exclusão da próxima partida caso vissem um amarelo neste jogo (o quinto).

Corona (59'), Soares (68') e Alex Telles (75') deram lugar a Romário Baró, Zé Luís e Vitinho, o jovem que entrou pela quarta vez em jogo pela equipa principal do FC Porto.

O Vitória teve a sua melhor oportunidade do jogo aos 85 quando um Carlinhos, com uma bomba tentou bater o guardião argentino do FC Porto, mas Marchesin segurou com sucesso.

Otávio voltou a repetir as tentativas de golo do início da primeira parte e após a passividade da defesa sadina atirou aos 87 minutos a raspar a barra de Makaridze.

O FC Porto voltou a alargar a vantagem por Luis Díaz já no periodo de compensação de três minutos dados por Manuel Mota.

O jogo terminou com uma vitória indiscutível para o FC Porto que volta a fixar a diferença para o 1.º lugar do campeonato nos sete pontos, o que ganha outra importância ao olhar para o próximo adversário dos dragões na Liga: o Benfica, no próximo sábado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.