Deste modo, o emblema poveiro não poderá enviar para a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) os documentos comprovativos de que tem os compromissos salariais regularizados, incorrendo agora na pena de subtracção de pontos, de acordo com o artigo 58.º A do Regulamento Disciplinar.

Apesar de o prazo para entrega dos comprovativos terminar, formalmente, na quarta-feira, o clube poveiro será depois notificado pelos serviços da LPFP para normalizar a situação nos próximos 15 dias, antes que a perda de pontos se efective.

Lopes de Castro assegurou à Lusa que “estão a ser desenvolvidos todos os esforços” para que os pagamentos dos meses de Setembro e Outubro, sejam “efectuados nos próximos dias”, antes do final de todos prazos formais.

O presidente do Varzim afirmou ainda que “estando próximo da época festiva, o clube pretende que saldar a maior parte dos seus compromissos com os jogadores antes do Natal”.

O plantel profissional do Varzim tem em atraso os vencimentos de Setembro, Outubro e Novembro.

Entretanto, noutro âmbito, o Varzim e o Gondomar agendaram para o dia 23 de Dezembro a realização do jogo em atraso da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, em horário ainda a definir, dependendo de uma possível transmissão televisiva que está a ser negociada.

O vencedor desta partida irá depois receber o Ribeirão, em jogo da ronda seguinte, e, posteriormente sairá dessa partida o adversário do Merlinense, relativo aos oitavos de final da competição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.