Manuel Pacheco garantiu à agência Lusa que o clube ainda aguarda pela notificação do castigo, mas, numa primeira impressão, considerou "mau demais", não poupando alguns reparos à Liga de futebol.

"A Liga parece que não quer que os clubes se mantenham. Têm de multar e castigar, é certo, mas elevar os valores da multa a este nível, aos 6000 euros, como estou a ouvir, é muito mau", disse Manuel Pacheco.

O dirigente prometeu remeter o caso para o Departamento Jurídico do clube, deixando para mais tarde uma eventual tomada de posição oficial da formação nortenha, e aproveitou para desafiar a Liga a "manter o critério disciplinar noutros casos, com outros clubes e protagonistas".

A Comissão Disciplinar da Liga, reunida em sessão plenária na quarta-feira da semana passada, decidiu castigar o técnico do Freamunde, Jorge Regadas, numa pena única de 60 dias de suspensão e multa de 6000 euros por "não acatamento de deliberação e lesão da honra e reputação da equipa de arbitragem".

A CD da Liga alega que no jogo entre o Freamunde e o Beira-Mar, da segunda mão da 1.ª fase da Taça da Liga, Jorge Regadas dirigiu-se "ao túnel de acesso aos balneários durante o período de suspensão" e terá proferido "afirmações injuriosas contra os membros da equipa de arbitragem".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.