A Assembleia Eleitoral do Portimonense marcada para quinta-feira foi adiada para 13 de Julho, devido a «irregularidades» detectadas na única lista apresentada, anunciou hoje o clube.

Em nota enviada à imprensa, o presidente da Mesa da Assembleia-Geral justifica o adiamento do ato eleitoral devido a «várias irregularidades na única lista recepcionada nos prazos estatutários».

A lista, liderada pelo antigo dirigente do Portimonense, João Sintra, que presidiu ao clube entre 2003 e 2006, não apresenta a composição do conselho geral, um dos quatro órgãos directivos previstos no artigo 47.º dos Estatutos, juntamente com direcção, Assembleia-Geral e Conselho Fiscal.

Além de ter marcado a Assembleia Eleitoral para o dia 13 de Julho, o presidente da mesa fixou o meio-dia de 11 de Julho como prazo limite para a entrega das candidaturas.

A crise directiva do Portimonense provocou também uma crise desportiva, com a saída da maior parte dos futebolistas que compunham o plantel profissional da época transacta.

A sensivelmente dois meses do início da Liga de Honra, o clube ainda não tem plantel constituído, o que está a provocar em alguns sócios a incerteza quanto à participação nesta competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.