A Académica e o Famalicão empataram hoje 1-1, em jogo da 15.ª jornada da II Liga de futebol, que teve um final atribulado depois do apito final, com um grupo de adeptos da "briosa" a invadir o campo.

Com os nervos à flor da pele, alguns desentendimentos dentro do campo entre dirigentes e jogadores foram depois transmitidos para as bancadas, com os adeptos visitantes a terem de sair escoltados e debaixo de grande confusão.

No jogo, no Estádio Cidade de Coimbra, os "estudantes" foram os primeiros a marcar, aos 32 minutos, por Balogun, tendo a equipa minhota empatado aos 58, por Willian, na transformação de uma grande penalidade.

Com este resultado, a Académica interrompe uma série de quatro vitórias consecutivas e falha o "assalto" aos primeiros lugares da II Liga, enquanto o Famalicão poderia, em caso de vitória, saltar para a liderança do campeonato.

A primeira parte foi completamente dominada pela "briosa", que no primeiro minuto de jogo causou perigo num remate de Guima.

Depois, aos 13 minutos, Nélson Pedroso quase marcou de canto direto, valendo um defesa do Famalicão ao primeiro poste a desviar a bola pela linha final.

A única oportunidade do Famalicão aconteceu aos 19 minutos, na sequência também de um pontapé de canto, com Vítor Lima a desviar ao primeiro poste, com a bola a roçar a baliza.

Os "estudantes" chegaram ao golo aos 32 minutos, num cabeceamento de Balogun, após cruzamento de Marinho para a pequena área, e ainda antes do intervalo, aos 39 minutos, a "briosa" perdeu Balogun, que se lesionou após uma entrada.

Até ao intervalo, a Académica esteve duas vezes perto do golo, primeiro, aos 43 minutos, num remate em rotação de marinho, na grande área, que levou a bola ao poste, e depois aos 45, por Harramiz, que, isolado, tira o guarda-redes do caminho, mas permite um corte por antecipação de um defesa que se seguia no seu encalço.

Na segunda parte, houve mais equilíbrio, mas mesmo assim, a partida terminou com a Académica por cima.

O segundo golo dos estudantes esteve perto, aos 55 minutos, mas João Real não acertou bem na bola e o remate foi parar às mãos do guarda-redes contrário.

O golo do empate surgiu aos 58 minutos, numa grande penalidade a castigar um eventual derrube de Zé Castro a Rui Costa, que Willian converteu com sucesso, com a bola ainda a embater no poste.

A partir deste lance começou a animosidade entre os jogadores, que continuou para lá do apito final.

Harramiz teve na cabeça o segundo golo da Académica, aos 72 minutos, mas o cabeceamento saiu a rasar o poste. O mesmo jogador poderia ter marcado aos 81 minutos, quando surgiu isolado, mas o guarda-redes contrário desviou para canto.

Já nos descontos, Willian surgiu isolado, mas o guarda-redes da "briosa" susteve o remate.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.