As duas equipas revelaram estar em patamares de preparação bem distintos, com os serranos a mostrar melhor futebol e mecanismos, sobretudo na segunda parte.

A equipa treinada por João Pinto começou o jogo com um onze muito próximo daquilo que poderá ser a equipa base, perante um CD Fátima ainda em fase de experiências.

Daí que as melhores oportunidades tenham pertencido ao Sporting da Covilhã, que só se pode queixar da falta de pontaria dos seus avançados para não ter saído de Fátima com uma vitória na algibeira.

Fofana, aos 60 minutos, e André, aos 75, foram os protagonistas do desperdício ao rematarem ao lado quando surgiram isolados perante Hugo Pinheiro.

Antes, aos 43 minutos, Sérgio já tinha assinado a defesa da tarde ao desviar para canto um cabeceamento de Rincón.

O médio Rui Baião assinou o lance mais perigoso dos ribatejanos, vendo o seu remate defendido por Igor Araújo, ainda no decorrer da primeira parte. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.