O Gil Vicente foi hoje à Vila das Aves vencer o Desportivo local (2-1), depois de ter estado a perder, e isolou-se na liderança da Liga de Honra de futebol, à quarta jornada.

Num jogo marcado pela intensa chuva e vento, que obrigou mesmo ao cancelamento da transmissão televisiva programada, o conjunto de Barcelos fez uma grande segunda parte e justificou o triunfo, depois de os anfitriões terem sido superiores na primeira parte, na qual se podem queixar de uma grande penalidade não assinalada.

Com um relvado em péssimas condições, assistiu-se ao jogo possível, sobretudo na primeira parte. No segundo tempo, com a chuva a dar algumas tréguas e com o vento a seu favor, a equipa de Barcelos reagiu e virou o resultado com golos de André Cunha (51 minutos) e Rodrigo Galo (74), depois de Vasco Matos ter colocado o Aves em vantagem (32).

Pedro Cervantes esteve em destaque nos primeiros minutos, com dois remates perigosos (05 e 10), e à passagem da meia hora foi derrubado na grande área, quando tentava ladear o guarda-redes gilista, mas Pedro Proença não assinalou a respectiva grande penalidade.

O Desportivo das Aves, contudo, chegaria ao golo pouco depois (32 minutos), através de Vasco Matos, que rematou rasteiro e colocado de fora da área, levando a bola a embater ainda no poste esquerdo antes de entrar.

Pouco depois do reatar da partida (51 minutos), o Gil Vicente chegou ao empate: lance bem trabalhado do seu ataque e André Cunha, na cabeça da área, a rematar com o pé esquerdo, colocado, sem hipóteses para Hélder Godinho.

O Gil Vicente era agora a melhor equipa em campo e podia ter marcado por Ramazotti (54 minutos) e Zé Luís (55), enquanto a equipa da casa desceu muito de produção na segunda parte, sendo digno de registo apenas um cabeceamento sem convicção de Gonçalo (65) e um remate às malhas laterais de Rabiola, já em período de descontos.

A vitória da equipa de Barcelos foi selada aos 74 minutos, com um novo bom golo, na mesma zona do terreno, mas agora através do pé direito de Rodrigo Galo.

Jogo no Estádio Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.
Desportivo das Aves – Gil Vicente, 1-2.
Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:
1-0, Vasco Matos, 32 minutos.
1-1, André Cunha, 51.
1-2, Rodrigo Galo 74.

Equipas:
- Desportivo das Aves: Hélder Godinho, Leandro, Tiago Valente, Gonçalo, Vítor Vinha, Júlio César, Pedro Cervantes (Tozé Marreco, 79), Marco Cláudio (Lourenço, 58), Vasco Matos (Pedro Pereira, 71), Luisinho e Rabiola.
(Suplentes: Rui Faria, João Pedro, Éder Diego, Grosso, Lourenço, Pedro Pereira e Tozé Marreco).
- Gil Vicente: Murta, Paulo Arantes, Sandro, Cláudio, Júnior Caiçara, Luís Manuel, Rodrigo Galo, Richard (João Vilela, 79), André Cunha, Luís Carlos (Zé Luís, 37) e Ramazotti (Daniel, 90).
(Suplentes: César, Daniel, Carlitos, Alexandre Camargo, Zé Luís, Hugo Vieira e João Vilela).

Árbitro: Pedro Proença, de Lisboa.
Acção disciplinar: cartão amarelo para Richard (04), Sandro (39), Rodrigo Galo (43) e Rabiola (78).
Assistência: cerca de 200 espectadores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.