Luís Albuquerque foi informado por Rui Vitória na última madrugada, via sms, que seria treinador do Paços de Ferreira a partir de hoje, confirmando as tentativas por parte do clube da Liga principal e do técnico para chegar a acordo durante a terça-feira, sem sucesso.

O dirigente critica a postura do Paços em todo o processo, acrescentando que o Paços “sabia que o Rui Vitória tinha um acordo com o Fátima”, não tendo até ao momento sido contactado pelo seu homólogo.

Luís Albuquerque diz que acompanhou todo o processo pela comunicação social.

“Só na segunda-feira o director desportivo do Paços me contactou oferecendo jogadores para libertar o treinador do acordo verbal que tinha com o Fátima, proposta imediatamente recusada”, afirmou.

A actuação do antigo treinador do CD Fátima também merece reparos por parte do líder dos ribatejanos, já que “não colocou o clube a par das negociações”, depois de “ter dado a sua palavra, tal como nos quatro anos anteriores”, relativamente à sua continuidade.

Confirmada a saída do treinador, Albuquerque deseja a Rui Vitória “boa sorte e que seja tão feliz no Paços como o foi em Fátima”.

Luís Albuquerque aguarda, ainda, um contacto por parte dos restantes elementos da equipa técnica, uma vez que “também mantêm um acordo verbal" com o clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.