Miguel Simas, da Comissão Executiva dos “encarnados” de Ponta Delgada, revelou hoje à Agência Lusa que as contas do clube apontam para uma receita global na época que termina este mês de 3,2 milhões de euros, contra uma despesa inferior a três milhões.

Apesar do lucro obtido, o elevado serviço da dívida do Santa Clara, que corresponde a cerca de 15 por cento das receitas, vai continuar a condicionar a gestão do clube na próxima época, acrescentou.

Miguel Simas referiu que a proposta de orçamento a apresentar pela Comissão Executiva numa Assembleia Geral prevista para Julho aponta para a duplicação dos lucros do clube na época 2010/2011, face à anterior.

Entre as principais fontes de receitas do Santa Clara figuram os subsídios do Governo Regional e da Câmara de Ponta Delgada, os proveitos das transmissões televisivas e da publicidade.

A única equipa açoriana da Liga de Honra, que falhou pela segunda época consecutiva o objectivo de regresso à Liga principal, ficando a três pontos dos dois promovidos – Beira-Mar e Portimonense –, mudou de treinador, passando a ser dirigida por Bruno Moura, que substitui Vítor Pereira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.