A crise no Beira-Mar motivou uma reunião na Câmara de Aveiro, na qual estiveram presentes o autarca Élio Maia, o presidente da Liga, Hermínio Loureiro, o líder do Sindicato de Jogadores, Joaquim Evangelista, e Artur Moreira, presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube aveirense. E segundo Evangelista, a solução para os salários em atraso está muito perto de se concretizar.

"Já há solução para os jogadores do Beira-Mar. Foi uma reunião muito produtiva. Peço aos jogadores para terem tranquilidade e serenidade, porque tudo se vai resolver", disse o representante do Sindicato de Jogadores, escusando-se a revelar qual a medida que vai ser tomada: "Seria indelicado estar a antecipar a decisão."

Por sua vez, Artur Moreira garantiu que ele, "mais do que ninguém", quer que "a questão se resolva o mais depressa possível". Se os jogadores não receberem os três meses de salários em atraso até dia 30, o plantel avança para a rescisão colectiva.

Amanhã há uma reunião no Beira-Mar na qual serão anunciadas as soluções.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.