O treinador do Santa Clara, Fernando Valente, disse hoje que o jogador Gil Barros, prestes a ser contratado pelos açorianos, poderá "acrescentar" valor à equipa que milita na II Liga de futebol.

"É um jovem que nós conhecemos e que também sentimos que está dentro de um perfil que tínhamos traçado, ser um jovem que pode evoluir, que pode acrescentar. Será um reforço dentro daquilo que tínhamos definido, um esquerdino, mas também falta aqui algum tempo de adaptação", afirmou Fernando Valente em conferência de imprensa.

O técnico dos ‘encarnados’ de Ponta Delgada destaca que o Santa Clara "não está neste momento com urgência de um jogador" e que, apesar de não terem muitos esquerdinos como opção, o rendimento de Gil Barros "será avaliado para depois ser opção".

O defesa, de 24 anos, é sobrinho do antigo internacional português, e atual treinador interino do FC Porto Rui Barros, fez formação no Paços de Ferreira e, ao que tudo indica, chega na próxima semana ao Santa Clara, proveniente do Felgueiras, clube do Campeonato de Portugal (terceiro escalão), tendo ainda passado pelo Sertanense, Ribeirão e União da Madeira.

O Santa Clara continua, entretanto, no mercado à procura de um ponta de lança, admitindo o técnico que se trata de uma missão difícil.

"Não está fácil. Está definido o perfil, as opções às vezes são muitas mas depois há outros entraves. Os que nós queremos, às vezes estão ‘presos’ aos clubes e, portanto, é um processo que requer algum tempo e estamos à espera, e dentro das opções que temos, de vermos aquela que vai efetuar-se", disse.

O Santa Clara recebe no domingo o Vitória de Guimarães B para a 24ª jornada da II Liga de futebol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.