Os insulares estiveram a vencer por 2-0, fruto dos golos apontados por Bruno e Tozé Marreco, mas o Fremunde conseguiu igualar, com golos de Pedro Henriques e Bock, este último de grande penalidade.

Com este resultado, as duas equipas marcaram passo relativamente ao objetivo principal: a manutenção.

Os madeirenses encontram-se agora na 11.ª posição, com 25 pontos, enquanto o Freamunde é o 14.º colocado, com 23, com a “linha de água” fixada nos 22 pontos.

Numa partida entre duas equipas ansiosas, começou melhor o conjunto madeirense, exercendo domínio territorial, mas revelando sempre dificuldades de penetração no último terço do campo, facto que ficou a dever-se à forma organizada como jogou o Freamunde.

Com o tempo a passar, essas dificuldades acentuaram-se, mas o experiente Bruno conseguiu bater Assis, aos 32 minutos, numa iniciativa individual, culminada com um remate colocado e indefensável.

Na segunda parte, a disposição das equipas manteve-se, mas os madeirenses, mais audazes, chegaram ao 2-0, aos 59 minutos, por intermédio de Tozé Marreco, que concluiu com êxito um cruzamento de Tomé.

O Freamunde reagiu de imediato e aos 67 minutos, Pedro Henriques deu novo alento à sua equipa, batendo Matt Jones, na conclusão de um pontapé de canto.

Sem tempo para reagir ao tento sofrido, o União voltou a sofrer novo revés aos 74 minutos: Ávalos derrubou Zé Alberto na área e o árbitro assinalou grande penalidade. Na conversão, Bock fez o 2-2.

Galvanizado, o Freamunde instalou-se no meio campo adversário nos últimos minutos de jogo, criando lances de perigo à procura do golo da vitória que acabou por não surgir. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.