O treinador brasileiro Vinícius Eutrópio, que hoje rescindiu o contrato que o ligava ao Estoril-Praia até ao final da temporada, afirma que deixa a equipa da Liga de Honra em futebol dentro dos objetivos delineados durante e pré-época.

«Estava numa equipa que sofreu alterações em 70 por cento do seu plantel, com mais jogadores locais, só agora comecei a trabalhar com todos os reforços e, apesar disso, as metas traçadas foram alcançadas. Conseguimos o apuramento para a segunda fase da Taça da Liga, passámos para a segunda eliminatória da Taça de Portugal e, em nove jogos, vencemos quatro, empatámos três e perdemos apenas dois. Em seis partidas, não sofremos qualquer golo. O rendimento atingiu, aproximadamente, os 60 por cento», disse o treinador, citado pela sua assessoria de imprensa.

O treinador brasileiro não “resistiu” ao empate com a Oliveirense (0-0), no passado domingo, apesar de ainda não ter perdido em casa esta temporada e de nos últimos três jogos ter somado cinco pontos, fruto de um triunfo (Portimonense, 1-0) e dois empates (Oliveirense e Freamunde, 2-2).

Na Taça da Liga, Vinícius Eutrópio “apurou” os canarinhos para a segunda fase com uma derrota (União da Madeira, 3-2) e duas vitórias (Desportivo das Aves, 2-0, e Oliveirense, 1-0).

Apesar da “chicotada psicológica”, o técnico brasileiro salienta os bons momentos que passou no Estoril.

«Tive sempre um relacionamento positivo com toda a gente. Quero agradecer principalmente à Traffic, à SAD do Estoril, formação do Estoril, comunicação social e, sobretudo aos adeptos, a forma como fui recebido», realçou.

Segundo a assessoria de imprensa do treinador que coadjuvou Carlos Alberto Parreira no Mundial de 2010 no comando da seleção de África do Sul, regressa a na quinta-feira ao Brasil, mas não descarta a possibilidade de voltar a trabalhar em Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.