Depois da derrota, sexta-feira, no Estádio 11 de Novembro, diante da similar de Angola, por 1 - 4, a selecção da Mauritânia deixou, na tarde de sábado , a capital angolana, com um "pesadelo" dos Palancas Negras.

A selecção angolana já se encontra em Nuaquexote, para o jogo de terça-feira, contra este mesmo adversário.

Durante o check-in, era visível a tristeza e frustração no rosto do jogadores e corpo técnico mauritanianos, que prometem “devolver o troco” em casa, no jogo da segunda mão, pontuável para quarta jornada do Grupo I, qualificativo ao Campeonato Africano das Nações (CAN2019), que se disputará nos Camarões.

Segundo constatou a Angop, o grupo regressou completo (24 jogadores e cinco membros da equipa, além de representantes da Federação de Futebol da República Islâmica da Mauritânia) ávido em receber os motivados Palancas Negras, dia 16, no Estádio Olímpico de Nuaquexote, com capacidade para 20 mil espectadores

Para operação Angola, os Les Mourabitones (designação oficial da selecção) contaram e provavelmente voltarão a contar com os Guardas-redes Souleimane Brahim (FC Nouadhibou), Boubacar Salahdin (FC Tevragh-Zeina) e Namory Diaw (ASC Kédia).

Os defesas Abdoul Bâ (Auxerre, França), Bakary NDiaye (Difa Hassan El Jedida, Marrocos), Saly Sarr (Servette FC, Suíça), Diadié Diarra (Sedan, França), Harouna Abou Demba (Grenoble, França), El Mustapha Diaw (Nouakchott Kings), Aly Abeid (Deportivo la Corogne, Espanha) e Abdel Kader Thiam (Orléans, França).

Igualmente os médios Hacen El Id (Réal Valladolid, Espanha), Khassa Camara (AO Xhanti, Grécia), Mohamed Dellah Yali, FC Tevragh-Zeina), Dialo Guidilèye (Kesla FK, Azerbaïdjão), Abdoulaye Gaye (FC Nouadhibou), Mohamed Khay Lejouad (AFC Tidjikja) e Alassane Diop (Hajer FC, Arábia Saudita)

Adama Bâ (Giresunspor, Turquia), Ismaël Diakhité (US Tataouine, Tunísia), Mamadou Niass (Salam Zghara, Líbano), Khalil Moulaye Ahmed Bessam (AS Gabés, Tunísia), Abdallah Soudani (AS Gabés, Tunísia) e Hamoya Tanji (FC Nouadhibou) são os atacantes com que o seleccionador luso-francês Corentin Martins conta.

Os Palancas Negras lideram o Grupo I (à condição) com seis pontos, os mesmos que a Mauritânia e Burquina Faso, fruto de duas vitórias (frente ao Botswana por 1-0 e aos mauritanianos por 4-1) e uma derrota diante do Burkina Faso (1-3).

Em Ouagadougou (capital do Burkina Faso) em jogo pontuável para a terceira jornada, o Burquina Faso bateu o Botswana por 3-0. As mesmas voltam a jogar na terça-feira, em Gaberone, a contar para a quarta jornada do referido grupo, de apuramento ao CAN/2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.