Sempre que o calendário vira a página e marca 8 de Outubro, os angolanos exultam com a memorável qualificação inédita ao campeonato do mundo de futebol (Alemanha2006).

Um golo do "capitão" da selecção nacional Maieco "Akwá", no longínquo ano de 2005, garantiu o apuramento com vitória (1-0) sobre o Rwanda, em Kigali.

Foram precisos 84 minutos para os Palancas Negras virarem “o jogo” no qual a Nigéria noutro estádio estava em vantagem. Foi então que Ze Kalanga executou um cruzamento que encontrou a cabeça do “camisola 10” no coração da área adversária.

A primeira volta da campanha para a qualificação, sob liderança do técnico angolano Oliveira Gonçalves - que em 2001 conduzira o país, pela primeira vez, a um campeonato do mundo (sub-20), na Argentina, começou muito promissor.

Um empate nulo em casa da forte Argélia Argélia, seguindo-se o triunfo em casa sobre a temível Nigéria (1-0), com golo de Akwá, a passe de Zé Kalanga.

O empate a dois golos com o Gabão, em Libreville, e a vitória na recepção ao Rwanda e Zimbabwe (ambos por 1-0) reforçaram a esperança dos Palancas Negras, que concretizaram no segundo turno da competição.

Na segunda volta, os angolanos viajaram a Harare e baquearam ante os zimbabweanos (0-2), tendo se redimido na Cidadela diante da Argélia (2-1). Seguiu-se empate a uma bola diante da Nigéria, onde Figueiredo foi o herói do jogo ao apontar o golo da igualdade.

Motivados com a igualdade extra-muros com as “Super-Águias”, Angola venceu a seguir o Gabão por 3-0, em casa, e foi então a Kigali, no histórico 8 de Outubro “carimbar” o passaporte para “Alemanha'2006”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.