O relvado sintético do LFF stadionas em Vilnius não preocupa Fernando Santos. Na antevisão do jogo com a Lituânia, de qualificação para o Europeu de 2020, o selecionador de Portugal sublinhou que os jogadores só tem a vitória em mente. O técnico voltou a elogiar Cristiano Ronaldo, falou da lesão de Nelson Semedo, do que correu mal com a Sérvia e de onde pode vir o perigo lituano.

Jogar num relvado sintético muda alguma coisa? "Isto é uma final e as finais para ganhar. Não há indicações para meter ou não meter o pé. Eles têm é que jogar e ganhar. Não vamos entrar nessa especulação. A melhor resposta que posso dar é que queremos conseguir fazer o mesmo que nas Ilhas Faroé, com muito respeito pelo adversário, sabendo que, do lado contrário, teremos onze jogadores com muita disponibilidade para conseguir o feito de fazer um bom resultado contra Portugal. Contamos com o que o adversário pode fazer. Temos que estar ao nível deles em termos de humildade, entrega ao jogo e esquecendo as questões do piso. Se o fizermos, estaremos mais perto de ganhar, e acredito que vamos ganhar. Queremos acabar em primeiro no grupo."

Falou com José Luís, treinador português do Vilnius? "Não, não falei. Observámos a equipa da Lituânia várias vezes. Temos sempre muita atenção a todos os adversários. O nosso trabalho tem sido sempre igual."

De onde vem o perigo da Lituânia? "É uma equipa que trabalha bem, é bem organizada, e, em condições naturais, procura explorar os ataques rápidos, o que é perfeitamente normal. Se tiver espaço para jogar, como qualquer equipa, pode causar problemas. Compete-nos não permitir que a Lituânia não cresça no jogo e acredite."

Números de Cristiano Ronaldo: "Importante é que ele continua a registar números enormes, e não tenho dúvidas de que continuará assim. Qualquer equipa do mundo que tenha Cristiano Ronaldo tem sempre que o potenciar, e é o que temos procurado fazer. Criando condições para fazer o que tão bem faz, que é marcar golos, estamos sempre mais perto de ganhar."

Situação clínica de Nelson Semedo: "A informação que tenho é que não foi um traumatismo, mas uma pancada nas partes moles. O jogador apresenta muitas queixas porque é uma zona sensível. Hoje não irá treinar. Temos mais 24 horas, vamos ver o que os médicos irão informar. Se não estiver em condições de jogar, provocará uma alteração e ficará apenas um jogador de fora. Tudo correrá na mesma. Tenho 25 para jogar e acredito em todos."

O que melhoraria na equipa em relação ao jogo com a Sérvia? Há sempre aspetos a melhorar em todos os jogos, especialmente numa equipa que treina dois dias de dois em dois meses. Não vamos fazer nenhum treino para melhorar o que quer que seja. Há que falar com os jogadores e corrigir alguns aspetos, como fazemos sempre."

Depois dos empates caseiros com a Ucrânia (0-0) e os sérvios (1-1), os campeões europeus em título somaram o primeiro triunfo na fase de apuramento, com vitória por 4-2 na Sérvia.

O Grupo B é liderado pela Ucrânia (13 pontos, em cinco jogos), seguida por Portugal (cinco em três), Luxemburgo (quatro, em quatro), Sérvia (quatro, em quatro) e Lituânia (um, em quatro).

O primeiro Lituânia-Portugal de sempre tem início agendado para as 21:45 locais (19:45 em Lisboa) de terça-feira e terá arbitragem do holandês Bas Nijhuis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.