Carlos Queiroz esteve na cidade do Cabo a assistir ao sorteio para o Mundial 2010 e numa primeira reacção ao sorteio reconheceu que o Brasil é o mais forte candidato ao primeiro lugar:

“Não custa reconhecer o favoritismo do Brasil, pela sua história e valor.”

No entanto, o técnico português mostrou-se mais preocupado com o jogo com a Costa do Marfim, até porque, sublinhou, “há que pensar um jogo de cada vez”.

“Temos primeiro de pensar no jogo com a Costa do Marfim. Há que pensar jogo após jogo e só assim podemos traçar o nosso caminho, abordando esta fase com seriedade, rigor, mas também com convicção e ambição”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.