O técnico da selecção portuguesa de futebol de sub-21 reconheceu que a derrota hoje frente à Inglaterra no jogo de qualificação para o Europeu de Futebol "era o pior resultado possível", mas ainda acredita na qualificação.

Oceano mostrou-se satisfeito por a equipa ter entrado bem no jogo, ao contrário das partidas anteriores, na Grécia (1-2) e Macedónia (1-1), por isso a derrota por 1-0 em Wembley foi inesperada.

"Dominámos o jogo, mantivemos a velocidade do jogo mais adequada à nossa forma de jogar e uma pequena distracção da nossa equipa deitou tudo a perder", observou, na conferência da imprensa após a partida.

Segundo o antigo internacional, “a equipa criou oportunidades, mas não foi feliz na concretização" e teve "falta de discernimento no último passe".

"Chegámos muito bem ao último terço do campo, mas faltou-nos capacidade para fazer melhores passes, para proporcionar aos colegas mais e melhores oportunidades", notou.

A mesma impressão tiveram os jogadores, nomeadamente o central Fábio Faria (Rio Ave), que considerou este "um dos melhores jogos" da selecção nesta campanha.

"Se o Yazalde tivesse concretizado (remate aos 25 minutos da primeira parte, que saiu por cima da baliza), o jogo teria sido diferente", adiantou.

Por seu lado, o médio Ukra, do Olhanense, lamentou que a exibição não tenha sido traduzida em pontos: "Depois desta exibição, esperávamos ganhar. Faltou-nos sorte".

Os jogadores manifestaram-se "tristes" com a derrota, que complica o apuramento de Portugal, que se mantém no terceiro lugar do grupo 9, com menos seis pontos do que a Inglaterra e menos nove pontos em relação à líder Grécia.

Terminado o jogo, Oceano quer agora concentrar-se em recuperar o mais rápido possível os jogadores em termos físicos e anímicos para o jogo na terça-feira contra a Grécia, que possui mais uma partida disputada que Portugal.

"Ainda não está nada perdido", afirmou o técnico, acrescentando: "As coisas ficaram muito difíceis depois do resultado de hoje, mas acredito que se conseguirmos vitórias nos jogos em casa e ir ganhar à Lituânia teremos todas as hipóteses de estar na fase final”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.