Em declarações aos jornalistas no final do encontro, Hélio Sousa disse que ensina aos jogadores que se deve «lutar pela vitória seja em que campo for», ainda que hoje um empate também tivesse sido favorável.

«Era muito mais confortável pormo-nos na frente do resultado. Foi isso que procurámos, conseguimos logo no início da segunda parte. Podíamos ter conseguido na primeira em três ou quatro ocasiões, limitámos ao mínimo o que o adversário poderia fazer, mas também é uma equipa forte, tinha as suas qualidades», afirmou.

Portugal vai agora disputar a Ronda de Elite e o treinador tem boas expetativas, até porque «este grupo já anteriormente, nos torneios que disputou como sub-16, tinha mostrado que tem qualidades» e possibilidade de evoluir.

«Mas esta é uma competição diferente. Se não passássemos aqui, acabava praticamente a época desta geração de sub-17 durante este ano, acabava praticamente a competição», frisou.

Hélio Sousa admitiu que os jogadores sentiram o peso desta competição, sobretudo no primeiro jogo.

«Depois daquele primeiro jogo, de sentirem o que são capazes de fazer, de como conseguimos ser superiores aos nossos adversários, ficaram mais soltos e conseguiram pôr prazer também no jogo», considerou.

Na sua opinião, «todos mostraram que têm condições para estar neste espaço», mas lembrou que «há outros atletas que têm qualidade» para estar no grupo futuramente.

Admitiu, no entanto, a dificuldade de chegar ao Europeu, «porque há um número grande de países que ainda passa esta segunda fase», mas, depois, só avança o primeiro de cada um dos sete grupos.

«Mas é por esse objetivo que vamos lutar e proporcionar mais experiências, mais vivências de alta competição a esta geração, para que no futuro possam ser melhores», garantiu.

Tomás Podstawski, que marcou o golo da vitória, optou por realçar o desempenho coletivo, num jogo perante um adversário exigente.

«Nós estávamos precavidos para a exigência que o adversário ia apresentar. Eles alteraram um bocadinho a forma de jogar, soubemos isso no início, tivemos mais dificuldades na primeira parte em imprimir o nosso jogo, que era mais jogo de posse», admitiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.