Manolo Gabbiadini, um dos primeiros jogadores da liga italiana a contrair o novo coronavírus, revelou que está recuperado e que aguarda apenas os resultados do segundo teste ao vírus.

Em declarações à Sky Sport 24, o avançado da Sampdoria explica como foi a recuperação. "A minha doença foi suave. Tive febre durante um dia e tosse durante cinco ou seis dias. Quando estava em casa, o médico ligava-me todos os dias e estava sempre sob controlo. Agora estou negativo, mas tenho de esperar 24 horas para fazer o segundo teste, que me vai dar a certeza de estar curado", esclareceu.

Gabbiadini referiu ainda que já voltou a treinar. "Estou bem, já comecei a treinar em casa dentro do possível. Os treinadores estão constantemente a seguir-nos. Nas primeiras duas semanas não consegui treinar, tentei na segunda, mas não me senti em grande forma e tentei evitá-lo. Recuperei e toda a minha família está bem também", acrescentou.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de COVID-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil. Dos casos de infeção, pelo menos 163 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 396 mil infetados e perto de 25 mil mortos, é aquele onde se regista atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 10.779 mortos em 97.689 casos confirmados até domingo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.