A Federação Italiana de Futebol (FIGC) abriu um inquérito a Juventus e Inter Milão, devido a alegados insultos entre dirigentes dos dois clubes após o jogo de terça-feira das meias-finais da Taça de Itália, anunciou hoje o organismo.

O presidente da Juventus, Andrea Agnelli, e o treinador do Inter Milão foram ‘apanhados’ pelas imagens da transmissão televisivas a proferir insultos e Antonio Conte terá mesmo feito um gesto obsceno ao dirigente do emblema de Turim, tanto durante o intervalo como já no final da partida.

Conte foi treinador da Juventus entre 2011 e 2014.

Estes acontecimentos não foram relatados pelo árbitro da partida no seu relatório, o que levou a FIGC a abrir um inquérito, que poderá também abranger mais pessoas ligadas aos dois clubes, entre jogadores, treinadores e dirigentes.

O encontro em Turim acabou empatado a zero, resultado que permitiu à Juventus, de Cristiano Ronaldo, seguir para a final, já que na primeira mão, em Milão, tinha vencido por 2-1.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.