Resumo:

O Benfica venceu o Paços de Ferreira por 1-0 e fechou o ano desportivo de 2016 da melhor forma. O único golo da partida foi marcado por Franco Cervi na primeira parte e foi o suficiente para garantir a vitória na primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga.

O Jogo:

Com Lindelof a ver da bancada, Rui Vitória cumpriu a promessa de apresentar as melhores armas para o jogo com o Paços de Ferreira. Jardel e Celis foram as únicas alterações no onze inicial num jogo em que o Benfica demonstrou sempre o favoritismo que lhe era atribuído.

Perante um Paços de Ferreira apático, a equipa das ‘águias’ tomou conta do jogo, mas sem conseguir criar situações de perigo iminente até ao golo de Cervi. Antes do tento do argentino, a defesa montada por Vasco Seabra continuava a segurar o Benfica.

No segundo tempo a tendência do jogo manteve a favor da equipa da casa que aproveitou o ‘eclipse’ ofensivo do Paços de Ferreira para gerir a equipa e dar minutos a alguns dos membros menos utilizados do plantel. Jonas teve direito a meia hora para recuperar ritmo enquanto André Horta voltou aos relvados depois de uma ausência prolongado.

Com esta vitória o Benfica assume a liderança do grupo D da Taça da Liga à condição e fecha o ano desportivo com um triunfo. Com Vitória de Guimarães e Vizela (jogam esta sexta-feira), os ‘encarnados’ procuram o apuramento para continuar na luta pela quarta Taça da Liga consecutiva.

O momento:

Golo de Cervi

À falta de momentos decisivos num jogo de sentido único o golo do argentino acabou por ser o momento que decidiu o encontro a favor da equipa da casa. Apesar de só ter chegado à Europa este ano, o extremo aparenta estar a ter uma boa adaptação ao futebol europeu.

Os melhores

Cervi

Marcou um golo e esteve em bom plano no jogo contra o Paços de Ferreira. Rápido nos processos ofensivos foi uma seta apontada à baliza defendida por Mário Felgueiras.

Raúl Jiménez

O avançado mexicano estava a assinar uma prestação antes de sair lesionado na segunda parte. Apesar de não ter marcado foi um dos que mais lutou na frente de ataque e mostrou os motivos pelos quais tirou o lugar a Mitroglou.

Os piores

Paços de Ferreira na segunda parte

Os homens de Vasco Seabra encolheram-se nos segundos 45 minutos e não conseguiram combater o favoritismo do Benfica. Apesar de terem conseguido, de certo modo, condicionar o ataque ‘encarnado’, ‘eclipsaram-se’ no ataque à baliza de Ederson.

Protagonistas:

Rui Vitória

Nélson Semedo

Vasco Seabra

Mário Felgueiras

Curiosidades

Benfica chegou aos 44 triunfos no ano de 2016. O registo dos ‘encarnados’ está ao nível do Barcelona de Messi, Suárez e Neymar.

André Horta voltou ao relvado da Luz três meses depois. O último jogo do português no reduto dos ‘encarnados’ foi frente ao SC Braga.

Desde 1965 que o Benfica não marca tantos golos num ano civil. A marca das ‘águias’ ficou nos 131 golos em 2016.

Nas últimas 9 edições da Taça da Liga, o Benfica venceu sempre o jogo de abertura.

Benfica conquistou a 44ª vitória em 2016 e igualou o recorde nacional do FC Porto de André Villas-Boas por mais triunfos num ano civil.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.