Académica, da Liga principal, e Penafiel, da Liga de Honra, empataram hoje 1-1, na primeira “mão” da segunda fase da Taça da Liga em futebol, adiando as decisões para 12 de novembro, em Coimbra.

Os locais marcaram primeiro, aos 18 minutos, por Elízio, mas, muito perdulários, não souberam aproveitar a prematura expulsão de Éder (36 minutos), e ainda se deixaram empatar, num penaliti convertido por Adrien Silva (60).

O Penafiel, determinado e moralizado pela folgada vitória da semana passada, frente ao Estoril (3-1), para o campeonato, assumiu cedo o comando, perante uma Académica frágil e que, durante a primeira parte, não fez qualquer remate à baliza.

O golo da formação penafidelense chegou logo aos 18 minutos, num lance de bola parada, por intermédio de Elízio, que, de cabeça, bateu Ricardo, dando a melhor sequência a um livre apontado por Allyson.

A confiança do grupo comandado por Francisco Chaló manteve-se e, aos 25 minutos, teve nova oportunidade, quando Pedrinho, com um remate de fora da área, obrigou o guarda-redes contrário a defesa difícil.

A situação da equipa liderada por Pedro Emanuel ficou ainda mais complicada quando, aos 36 minutos, Éder viu o segundo cartão amarelo e consequente vermelho.

Em vantagem númerica, o Penafiel construiu, ainda antes do intervalo, nova hipótese de chegar ao golo, desta feita por intermédio de Ruben.

No segundo tempo, a Académica entrou mais pressionante. mas o Penafiel manteve-se forte e a apostar, à semelhança do que aconteceu no último jogo com o Estoril, na velocidade do jovem Aldair.

Mas, contra a tendência da partida, que apontava para o segundo golos dos locais, um lance de azar e precipitação repôs a igualdade em Penafiel.

Elízio, que no primeiro tempo colocou os penafidelenses na frente, colocou a mão na bola dentro da grande área, fazendo Carlos Xistra apontar prontamente para a marca de grande penalidade. Adrien Silva não falhou, aos 60 minutos.

A partir daqui, a Académica repôs o equilíbrio trazendo uma nova emoção ao jogo.

E, aos 73 minutos, a equipa de Coimbra teve mesmo a oportunidade de se colocar, pela primeira vez, na frente no marcador, após um potente remate de fora da área de Sissoko, que Vítor Golas desviou por cima da barra.

No entanto, foram ao Penafiel que, nos minutos finais, pertenceram os lances de maior perigo.

Aos 85 minutos, Aldair fugiu pelo lado esquerdo, passou por toda a defesa da Académica e rematou ao poste, e, três minutos depois, Pedrinha, de fora da área, rematou à baliza mas Ricardo, em esforço, negou o golo aos da casa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.