O FC Porto apurou-se, esta quarta-feira, para a final da Taça da Liga de futebol, ao vencer o Benfica, por 3-1, no primeiro jogo da 'final four', que se disputa em Braga. O argelino Yacine Brahimi (24 minutos), o maliano Moussa Marega (35) e o brasileiro Fernando Andrade (86) marcaram os golos dos 'dragões', enquanto o português Rafa (31) ainda empatou para o Benfica, recordista de títulos na Taça da Liga, com sete troféus.

O jogo ficou marcado por alguns erros de arbitragem e com muitos protestos dos dois conjuntos, principalmente do Benfica.

Eis alguns dos casos do jogo.

Aos oito minutos, Corona caiu na área do Benfica em lance com Rúben Dias. Os 'dragões' pediram penálti mas Carlos Xistra mandou seguir.

Aos 24 minutos o FC Porto inaugurou o marcador, num lance onde o Benfica pediu falta de Óliver sobre Gabriel no início da jogada. Xistra, após conversa com o vídeo-árbitro, optou por validar a jogada e dar golo aos 'dragões'.

O Benfica empatou aos 31 minutos por Rafa, em recarga a uma defesa de Vaná. O golo só foi validado depois de Carlos Xistra ter visto a jogada num dos monitores, após alerta do VAR. Havia a dúvida se Seferovic tinha dominado a bola com a mão antes de rematar para defesa de Vaná, mas Xistra entendeu que foi com o peito.

O lance mais polémico aconteceu aos 47 minutos da 1.ª parte, na compensação. O Benfica fez o 2-2 num lance de contra-ataque de três para um mas o árbitro auxiliar assinalou fora-de-jogo. Xistra, após conversa com o VAR na cidade do futebol, acabou por aceitar a decisão do seu árbitro auxiliar e anular a jogada por fora-de-jogo.

Aos 82 minutos o FC Porto pediu cartão amarelo para Seferovic, que seria o segundo, quando o suíço derrubou Marega num lance em que maliano saia disparado para o contra-ataque. Xistra não deu razão aos protestos e apenas marcou falta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.