O Sporting de Braga conquistou hoje a sua terceira Taça de Portugal em futebol, ao vencer o Benfica por 2-0, em jogo disputado no Estádio Cidade de Coimbra. No final do encontro, Carlos Carvalhal, treinador dos arsenalistas, admitiu que o dia foi complicado, mas que terminou da melhor forma.

"Eu vou dizer-lhe que hoje tive um dia muito difícil, comecei a palestra com os meus jogadores a dizer que estava todo borrado hoje de manhã, porque o meu pai foi hoje operado de manhã. Isto era a situação que mais me estava a incomodar hoje, foi operado por um amigo meu. Quando soube que tinha corrido tudo bem, foi uma alegria tremenda. Fui falar com os meus jogadores com uma disponibilidade tremenda. É um jogo de futebol, vamos ter de jogar com alegria, com foco e vamos ganhar. Os jogadores tiveram um futebol de grande nível. Fomos um justo vencedor desta Taça de Portugal. Eu sou de Braga. Vivi sempre perto do novo estádio. A minha família toda é bracarense, em minha casa a minha mulher, os meus filhos, estavam todos a sofrer em casa com a camisola. Os meus amigos de infância estão orgulhosos. Nada se vai comparar a isto", começou por referir.

Questionado sobre a expulsão de Helton Leite, Carvalhal não quis comentar. "Eu não falo do lance. Não vi o lance. Não o fiz durante toda a época. Joguei com 10 na Luz, com 10 no Dragão para chegar aqui e custou-nos muito também. No final não fiz qualquer tipo de comentário", disse.

Carlos Carvalhal pediu ainda desculpa pela confusão final. "Não gosto que o meu banco fale para o árbitro e para o banco adversário. Peço desculpa por aquilo que aconteceu porque eu sou responsável pelo banco. São situações que vamos tentar melhorar", salientou.

O treinador do Sporting de Braga falou ainda sobre a hipótese de os arsenalistas conquistarem o título na próxima época. "É preciso duas coisas aqui muito importantes. O Benfica é mais poderosa do que a nossa, são jogadores que vão agora na paragem para as seleções. Dentro de campo conseguimos anular essas diferenças e isso é importante. Aquilo que o Sp. Braga fez foi uma coisa muito comum. Até porque não fui muito bem interpretado. O Sp. Braga já foi a uma final da Liga Europa, mas o Sp. Braga nunca teve uma temporada tão completa. Na Liga Europa fizemos uma grande época. No final claudicamos um pouco, mas atingimos os mínimos, que era chegar à Liga Europa na próxima temporada. Há um diferencial muito grande ainda. O Sp. Braga tem vindo a melhorar bastante e a apostar na formação, é este o caminho. Temos de continuar a crescer de forma sustentada", rematou Carlos Carvalhal.

No palmarés da prova, o Sporting de Braga chegou aos três troféus, numa lista liderada pelo Benfica, com 26.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.