Surpresa em Barcelos. O Sporting é a oitava equipa da I Liga a cair na Taça de Portugal, numa noite bastante desinspirada ante o Varzim, da Liga 3, que continua sem perder esta temporada. Os leões tiveram mais bola, mais oportunidades, mas falharam no mais importante, com o espírito combativo dos poveiros (que não puderam jogar no seu estádio) a ser recompensado aos 70 minutos com o golo do capitão João Faria.

Rúben Amorim fez algumas mexidas no onze, mas longe daquilo a que se pode chamar de revolução. Em relação à derrota com o Marselha, entraram Marsà, Porro, Sotiris e Paulinho, com Esgaio a ficar fora da ficha de jogo. Já o Varzim teve Rúben Gonçalves e Onyeka como novidades, em comparação com a última partida, contra a Sanjoanense.

O Sporting entrou melhor, somando várias subidas à área contrária, mas faltava inspiração para desmontar a organização dos poveiros – a melhor oportunidade foi de Gonçalo Inácio, aos 11 minutos, a cabecear com perigo por cima da baliza.

Com mais dificuldades para sair a jogar, Varzim foi crescendo no jogo e conseguiu assustar aos 22’, com Paulo Moreira a fintar Nuno Santos, e depois Tito Júnior a cruzar para a área e Onyeka a falhar o desvio de cabeça por muito pouco.

À passagem da meia-hora, Trincão tinha tudo para marcar, na recarga a uma primeira defesa de Ricardo Nunes, mas o avançado acertou nas orelhas da bola e o lance perdeu-se. Na resposta do Varzim, Joãozinho apareceu solto para finalizar, após cruzamento perigoso nas costas da defesa leonina, mas Franco Israel conseguiu desviar a tempo.

Seguiram-se mais tentativas do Sporting até ao intervalo, com Porro, Morita e Sotiris a falharem o alvo. O nulo acabava por ser paradigmático de uma primeira parte bastante desinteressante.

Amorim tirou Sotiris e lançou Pedro Gonçalves para a segunda metade, que começou com um forte disparo de fora da área de Nuno Santos, com a bola a rasar o poste. Logo a seguir, o Varzim voltou a estar muito perto do golo: livre lateral na direita, Bonilla cabeceou ao segundo poste, e depois de muita cerimónia para afastar o perigo, Bruno Bernardo falhou a emenda por centímetros.

Os leões tentavam encostar o adversário, já com Ugarte e Fatawu em campo, mas as melhores oportunidades continuavam a ser do Varzim, que chegou mesmo ao golo quando faltavam 20 minutos para os 90: livre cruzado para a área, a bola sofreu um desvio e sobrou para João Faria, que apareceu solto na área a atirar para o 1-0.

Veja o golo

Milhares de adeptos varzinenses festejavam nas bancadas do Estádio Cidade de Barcelos (casa emprestada para este jogo), mas ainda havia tempo para o Sporting reagir. Foram várias as incursões até à baliza de Ricardo Nunes, mas esta não era definitivamente a noite do conjunto leonino, que assim se despede da Taça de Portugal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.