José Couceiro lamentou que a sua equipa não tenha concretizado as oportunidades que teve, na derrota por 1-0 frente ao Sporting, em jogo dos oitavos-de-final da Taça de Portugal. O técnico dos sadinos não deixou de elogiar a sua equipa, que obrigou o Sporting a queimar tempo.

Análise ao jogo: "Poderíamos ter marcado primeiro. No golo, cometemos um erro defensivo. Foi um grande jogo de Taça de Portugal. Resultado em aberto durante todo o jogo. O Sporting foi obrigado a queimar tempo, a parar o jogo... aquilo que os grandes não gostam. O Sporting foi obrigado a isso. Isso é motivo de reconhecimento do nosso bom jogo. Mas não nos vale de nada. Agora temos de pensar no jogo em Guimarães".

Momento menos bom do Sporting?: "Acho que as equipas grandes têm este tipo de situações. Quando perde, quer jogar o mais rápido possível. O Sporting hoje não facilitou. Ninguém podia facilitar e nós percebemos isso. O grau de facilidade não aumentou só porque o Sporting perdeu os últimos dois jogos. Havia pressão, sim, nas não me parecer que tenha influenciado".

Próximos objetivos do Setúbal: "O Vitória tem história na Taça, mas já passou. A equipa progrediu, tem vindo a progredir e isso é motivo de satisfação. Os objetivos estão longe de serem atingidos e nós queremos chegar lá o mais rápido possível. Em primeiro lugar, ultrapassar os 30 pontos. Depois, vamos ver. Para já, Vamos pensar no V. Guimarães, que será um jogo muito complicado".

O Sporting regressou às vitórias esta quarta-feira com um triunfo sobre o Vitória de Setúbal por 1-0 em jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal. Bas Dost marcou o golo solitário a 10 minutos do apito final depois de uma primeira parte em que foram os guarda-redes de ambas equipas a brilhar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.