Depois do futebol ter sido suspenso devido à pandemia e a incerteza ter coberto por momentos o futebol nacional, eis que chegamos ao derradeiro jogo da época, a final da Taça de Portugal entre FC Porto e Benfica, algo que não é de todo inédito na história da competição.

O FC Porto chega à sua segunda final consecutiva depois de bater o Académico de Viseu nas meias-finais, enquanto que o Benfica chega à sua primeira final da 'Prova Rainha' desde 2017.

Para se encontrar o vencedor do derradeiro troféu da época terá de ser escrita uma nova página na enorme rivalidade entre FC Porto e Benfica, que se encontram na final da Taça pela 10.ª vez, na 80.ª edição da prova

Os dados mostram uma tendência encarnada nas nove finais jogadas entre os dois anteriormente.

Nove jogos traduzem-se em oito vitorias do Benfica e apenas uma do FC Porto sendo que o resultado que se destaca é a vitória 'encarnada' de 5-0 na primeira vez que as duas equipas se defrontaram na final, em 1953 e o 6-2 do Benfica em 1964. O FC Porto venceu apenas em 1958 graças a um golo solitário de Hernâni aos 52 minutos.

Na última partida entre os dois rivais na final da Taça de Portugal, em 2004, o Benfica, de Camacho, bateu o FC Porto de José Mourinho, que tinha acabado de ser campeão nacional e estava a dias de se sagrar campeão europeu, por 1-2. Derlei deixou o 'dragão' em vantagem aos 45 minutos, mas Takis Fyssas empatou aos 58 minutos, levando o jogo para prolongamento, onde o golo de Simão Sabrosa, aos 104', deu a vitória aos 'encarnados'.

Olhando para os golos marcados e sofridos, e como manda a lógica devido ao número de vitórias, o Benfica leva uma larga vantagem sobre os 'azuis-e-brancos'.

Nas finais da Prova Rainha frente ao FC Porto o Benfica marcou já 22 golos, contra apenas seis apontados pelos 'dragões'.

Além do Jamor, as Antas

Das nove finais entre as duas equipas, oito foram no Estádio Nacional, no Jamor, mas uma delas fugiu a essa regra...

Em 1983, Benfica e FC Porto chegaram à final da Taça que estava marcada para o Estádio das Antas. Contudo, o Benfica recusava-se a jogar no Porto e o FC Porto recusava-se a jogar noutro sitio que não as Antas.

Depois de muita polémica, a final acabou por ser jogada apenas em agosto de 1983, no Estádio das Antas. O Benfica acabou por vencer por 1-0 graças a um golo de Carlos Manuel aos 20 minutos, naquele que foi a última final longe do Jamor, até hoje.

Final da Taça 1983: FC Porto-Benfica
Carlos Manuel disputa o lance com um jogador do FC Porto, durante a final da Taça de Portugal, disputada no Estádio das Antas, em 1983. FOTO LUSA

A história das finais da 'Taça' entre 'dragões' e 'águias' ganha uma nova página no próximo dia 1 de agosto, no Estádio Cidade de Coimbra, numa final longe do Jamor pela primeira vez em 37 anos.

O Benfica poderá conquistar a sua 27.ª Taça, pela nona vez frente ao FC Porto caso ganhe pela primeira vez esta época frente aos 'dragões'.

Já o FC Porto vai procurar fazer o 3 em 3 em Coimbra, vencendo o Benfica nos três jogos entre os dois esta época. Além disso, vai querer contrariar a história e vencer o Benfica, pela segunda vez numa final da 'Prova Rainha'.

*Artigo originalmente publicado a 13 de fevereiro de 2020 e atualizado a 29 de julho de 2020

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.