O Benfica está mais próximo da final da Taça de Portugal, depois de vencer em casa do Estoril-Praia por 3-1, com um 'bis' de Darwin e outro golo de Seferovic. André Vidigal fez o golo dos canarinhos.

O Benfica entrou bem na partida, encostando a equipa do Estoril à defesa desde o primeiro minuto. Darwin e Rafa foram os primeiros a deixar sérios avisos aos canarinhos.

Darwin, aos cinco minutos, viu Thiago tirar-lhe 'o pão da boca' quando, após passe de Pedrinho, o uruguaio viu-se frente a frente ao guardião do Estoril, mas o guarda-redes acabou por segurar o esférico.

Aos 13 minutos foi a vez de Rafa mostrar-se, deixando meia equipa do Estoril para trás, através de fintas e alguma sorte nos ressaltos. Contudo, na altura do remate, o ribatejano falhou o alvo e a bola passou junto ao poste esquerdo da baliza do Estoril. Aos 15', Rafa voltou a ter o golo nos pés, mas a bola foi à trave.

E numa altura em que era o Benfica que comandava o jogo, foi o Estoril o responsável por inaugurar o marcador. Joãozinho cruzou para Murilo que, após amortecer o esférico com o peito, cruzou para André Vidigal que deu o melhor seguimento ao passe e atirou para o fundo da baliza, aos 23 minutos.

O golo afetou os encarnados, que demoraram a responder com perigo. A entrada para os últimos cinco minutos de jogo mostraram um Benfica de regresso à toada ofensiva, primeiro por Pizzi, que atirou por cima (42') e depois por Darwin que viu o seu cabeceamento ser defendido com uma enorme intervenção de Thiago, aos 43 minutos.

Mas o Benfica acabaria por chegar ao golo no minuto seguinte quando Darwin, após canto batido por Pedrinho, apareceu no lugar certo para cabecear para o fundo da baliza dos canarinhos.

No segundo tempo, os dois treinadores optaram por mexer nas equipas, com três mudanças de uma vez para cada lado, de forma a refrescar as equipas e, no caso do Benfica, numa clara gestão física face ao calendário apertado dos encarnados.

Aos 62 minutos, Seferovic, que tinha entrado em campo aos 58', aproveitou uma falha da linha defensiva do Estoril para rematar diretamente ao poste da baliza defendida por Thiago.

Mas o avançado demonstrou uma pontaria mais acertada seis minutos depois quando, com um belo remate, já no interior da área, assinou o golo da reviravolta encarnada aos 68 minutos.

O golo do suíço empurrou o Benfica rumo a um resultado mais confortável, chegando ao terceiro aos 77 minutos quando Darwin, após uma grande jogada de Taarabt, recebe a bola dos pés do marroquino para rematar para o 3-1, frente-a-frente a Thiago.

Com a vitória no Estádio António Coimbra da Mota, o Benfica vai para a segunda mão das meias-finais, marcada para o início de março, com uma vantagem confortável para chegar à final da Taça de Portugal. Já o Estoril, o tomba-gigantes desta edição da Prova Rainha, tem uma difícil tarefa para dar a volta à eliminatória, na visita à Luz.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.