O Sporting cumpriu a obrigação e eliminou o Loures da Taça de Portugal (2-1), mas raras vezes se notou a diferença competitiva entre ambas as equipas. Bruno Fernandes e Nani afastaram a surpresa em Alverca, mas o golo de Juninho, já em tempo de compensação, trouxe ao de cima o futebol sem ideias que a equipa de José Peseiro foi demonstrando, daí os assobios dos adeptos após o apito final.

Com sete alterações em relação ao último jogo - derrota por 4-2 no terreno do Portimonense - o Sporting demonstrou sérias dificuldades em romper a linha defensiva do Loures - mérito para o treinador André David, de 33 anos, pela forma como posicionou as suas peças para este jogo. O conjunto do Campeonato de Portugal nunca se amedrontou face aos ‘leões’, e ainda tentou assustar Renan em duas ocasiões, ambas por intermédio de Rodrigo Thompson.

A 'muralha' do Loures acabou por ruir quando já se esperava que o nulo prevalecesse até ao intervalo. Bruno Fernandes recebeu a bola a cerca de trinta metros da baliza e disparou um autêntico míssil, com Miguel Soares a deixar a impressão de que podia ter feito mais. Os 'leões' estavam em vantagem mas tinham de fazer mais e melhor.

A segunda parte começou com um Sporting mais atrevido, à procura de chegar rapidamente ao 2-0. A oportunidade chegou quando o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos ‘verdes e brancos’, a castiga falta na área de Filipe Gaspar sobre Jovane. Chamado a converter, Bruno Fernandes (52) acabou por permitir a defesa de Miguel Soares, que assim se redimiu do erro no 1-0.

O Loures voltou a encher-se de esperança, mas acabou por ser o Sporting a chegar ao golo: jogada em velocidade de Jovane, que remata para defesa do guardião do Loures; na recarga, Nani faz uma simulação sobre Lin Cui e depois atira para o segundo da noite. Com uma curiosidade: em 9 jogos pelo Sporting, o extremo já fez mais golos (4) do que na época passada ao serviço da Lazio (3 golos em 25 jogos).

O 2-0 colocou um ponto final no sonho do Loures, mas também teve o condão de 'adormecer' o Sporting, que se limitou a gerir o jogo. E apesar de algum desgaste físico, a verdade é que a equipa de André David ainda teve tempo para assustar os 'leões' aos 80' - excelente passe a rasgar de Juninho para a desmarcação de Miguel Oliveira, que atira para a defesa de Renan Ribeiro - e de reduzir a desvantagem, através de Juninho.

O Loures saiu de Alverca derrotado, mostrando, ainda assim, ter qualidade para muito mais do que o 13.º lugar na Série C do Campeonato de Portugal. Já o Sporting avança para a quarta ronda da Taça de Portugal, mas ainda tem muito trabalho pela frente, principalmente sabendo que já na próxima quinta-feira há jogo com o Arsenal, para a Liga Europa.

Os melhores

Bruno Fernandes: Desperdiçou um penálti, é certo, mas foi ele quem desatou o nó já no final do primeiro tempo, com um 'tiro' do meio da rua. Teve ainda um livre a rasar o poste.

Loures: Mostrou ter qualidade para muito mais do que o 13.º lugar na Série C do Campeonato de Portugal. Jogou de forma compacta em termos defensivos, mas sem colocar o habitual 'autocarro'.

Os piores

Castaignos: É ponta de lança e holandês, mas falta-lhe o instinto matador de Bas Dost. Prova disso o facto de não ter marcado qualquer golo com a camisola do Sporting em 17 jogos oficiais.

Reações

Peseiro: "Tínhamos obrigação de não sofrer aquele golo"

Marcelo: "Saio satisfeito com a exibição"

André David: "Podíamos ter ido para prolongamento"

Miguel Soares: "Não estava à espera do remate do Bruno Fernandes"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.