O jogo esteve inicialmente marcado para 21 de Novembro, mas o árbitro Bruno Paixão decidiu adiar o encontro devido ao mau estado do relvado do Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis.

Entretanto, os dois clubes tinham chegado a acordo para o jogo se disputar a 06 de Janeiro, ficando a realização do jogo em Oliveira de Azeméis dependente de uma vistoria da FPF, a 31 de Dezembro, para avaliar as condições do recinto.

Antes do encontro, o FC Porto denunciou aquilo que considerou serem as deficientes condições de segurança do estádio, uma vez que as cadeiras foram retiradas para aumentar a sua capacidade, e devolveu os bilhetes a que tinha direito.

Hoje, a Federação Portuguesa de Futebol adiantou na base da sua decisão esteve "o facto de a lotação do Estádio Municipal de Águeda permitir que um maior número de espectadores possa assistir ao jogo e que os adeptos que adquiriram ingressos para o encontro inicialmente marcado para 21 de Novembro possam trocar o seu bilhete por um novo".

"A Federação Portuguesa de Futebol congratula-se com o entendimento a que chegaram todas as partes envolvidas, estando certa que o jogo constituirá mais um momento de festa do futebol português", lê-se na nota da FPF.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.